27 de fevereiro de 2013

Quer ser uma Postadora do Sonhos com 1D?

Niall em dose dupla... mORRI

Oi oi gente, então, vocês me colocaram em um fogo cruzado, porque eu sozinha não posso escolher as fanfics que serão postadas aqui.

Quem lê o blog são todas vocês, leitoras amadas. E nada mais lógico que vocês escolherem qual fanfic entrará para o blog!

Eu já vi que muitas escritoras perfeitas se interessaram então...

Quem se interessar por postar aqui, coloque isso nos comentários :

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Nome/apelido: Ex: Drica Fernandes ( Seu nome de Escritora de Fanfics)

Idade: 

Twitter ( se possuir): 

E-mail/ Facebook: ( Para poder entrar em contato)

Nome da Fanfic: 

Boy da Fic: Ex: Harry Styles ( Não precisa ser com ele não amores, qualquer 1 dos docinhos delícia do 1D)

Sinopse da sua Fic : Explique bem sua história, conte sobre a personagem principal, descreva a personalidade dela, enfim... faça com que as pessoas se interessem pela sua história.




Por que se interessa em postar aqui: Ahh eu quero que muitas pessoas tenham acesso a minha história e que reconheçam meu trabalho, sei lá. Diga o motivo do seu interesse.

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Enfim, esse é o momento de vender seu peixe. Espero que vocês participem, vai ser importante para o blog estar sempre em movimento, porque minha aulas da facul começam daqui a 1 mês e não sei como vai ser.

OS NOMES DAS FICS SERÃO COLOCADOS EM UMA ENQUETE E VOCÊS VÃO DECIDIR!


Postem aqui nos comentários , o prazo é de 1 semana*, até segunda ordem.

*** Participem meus amores!!! ***

Malikisses, Eu amo vocês :333

@Drirectioner



Little Things- Capítulo 33 : I'm in love with you



~ VOCÊ ON~


Como alguém pode ser assim tão irritante? Estava eu a mais de 10 minutos presa no banheiro porque o tarado do Harry não queria sair da minha porta. Já havia me cansado, aquele joguinho já passava dos limites. Destranquei a porta, coloquei apenas minha cabeça para fora.

Eu: Você não se cansa de ser chato não, Styles? Me passa a toalha agora. Você não vai ter o privilégio de ver meu corpo nu, nunca mais- disse desafiadora

Harry: Você acha que eu nunca te vi pelada? Ingênua demais – pensou alto e eu fiquei chocada

Eu: Quando foi isso? Ai deus, você é um doente mesmo. - peguei minha roupa suja, tampei minha partes íntimas e saí do banheiro apressada

Harry: Essa era uma atitude óbvia desde o começo. - riu debochado – Mas ainda assim, valeu a pena esperar...

Eu corri e vesti meu roupão que estava em cima da minha cama. Ele estava me olhando maliciosamente, mas eu estava morrendo de raiva dele. Como assim? Ele ficava me espionando, isso é ridículo e doentio.

Harry: Hey, eu só tava brincando, Jones ( Esse é o sobrenome da Personagem, que eu esqueci de usar, mas tem na sinopse lol). Não fico olhando pelo buraco da fechadura, eu ainda tenho dignidade na vida. - ele me abraçou por trás e beijou meu pescoço.

Eu: Hum, sei. - cerrei os olhos para ele que riu – Agora eu vou trocar de roupa – direcionei meus olhos para a porta e ele saiu

Me troquei rapidamente, pela primeira vez em anos, decido usar um vestido que havia ganhado da vovó no natal passado. Na minha escrivaninha, encontro o panfleto da nossa viagem, a turma inteira iria acampar, mas o Diretor cancelou a viagem. Disse que nossa turma não estava merecendo aquilo, por causa do comportamento. Tenho que admitir que boa parte daquela bronca foi para mim, mas poxa, essa viagem seria ótima.

~Alguém bate na minha porta~

Eu: Entra! - disse e de repente Anne e meu pai surgem ali com os maiores sorrisos do mundo – Qual o motivo da felicidade?

Foi quando Anne ergueu sua mão e lá estava um lindo anel, que brihava sem parar. Eu tampei minha boca com as mãos surpresa. Corri até eles e os abracei. Aquilo nem parecia mais a garota rebelde que fez um escândalo e foi super mal educada no jantar em que conheceu a nova namorada do pai. Eu estava feliz.

Anne: Meu docinho, eu fico tão feliz que hoje nos damos assim tão bem, você é como uma filha para mim. - disse me apertando mais no abraço

O sorriso do meu pai já valia mais que mil palavras. Ele levou a família toda para comemorar em um restaurante incrível. Contaram que ainda vão marcar a data do casamento. E eu fui logo falando que queria uma festa de arromba. Nisso, meu pai lembrou que meu aniversário seria daqui a 2 dias.

George: Você bem que podia me ajudar falando o que você quer não é?

Eu: Eu não quero nada, pai. Já tenho tudo. - disse feliz. Só não tenho mais a pessoa mais importante da minha vida, mas de resto... eu estava feliz

Anne: Vamos Seunome, só se completa 16 anos uma vez. - disse me motivando

Harry: Toda idade só se completa uma vez. - disse o Sr. Óbvio

Eu: Não sei, eu queria viajar para algum lugar. - disse aleatoriamente, mas meu pai não ia deixar eu ir sozinha

Anne: Me parece uma boa ideia. - sorriu para mim

George: Não sei... sem nenhum responsável? - ergueu a sobrancelha pensativo

Harry: Eu posso ir com ela. - disse como se tivesse a ideia mais genial

Eu: O que? Eu viajar com você? Gente, prefiro ficar em casa. - revirei os olhos e Harry me olhou confuso cerrando os olhos



Anne: É claro que a Seunome vai preferir ir com as amigas dela não é filho? Mas você pode combinar de viajar com seus amigos também, eu deixo. - disse passando a mão nos cabelos dele

George: Você já pensa em algum lugar? - perguntou para mim

Eu: Não sei, mas sério que vai me dar esse presente? - perguntei animada

George: Nós veremos. - Meu pai sempre fazendo suspense

Logo nossa comida chegou, parecia deliciosa. Nós estávamos muito animados com o casamento, Harry estava feliz também. Mas sempre que nossos olhares se encontravam ele desviava, isso começou a me irritar e eu passei a fazer o mesmo.

George: Eu me lembro Harry, que você disse que ia ensinar a Seunome a tocar violão. E aí já começaram as aulas? - perguntou interessado

Eu: Ahh pai, o Harry é um péssimo professor. Eu não aprendo nada. - Harry revirou aqueles olhos verdes para mim

Harry: Acontece George, que a sua filha não tem coordenação motora e muito menos disciplina para nada. - eu chutei a canela dele por debaixo da mesa e acabei entornando suco no meu vestido

Anne: Ohh não. Deixa eu limpar, querida. - disse ao ver a grande mancha

Eu: Não, pode deixar, eu vou lá no banheiro. - antes de sair olhei furiosa para o Harry

Entrei no banheiro e no grande espelho pude ver a mancha de suco de uva no meu vestido. Só o que faltava. Peguei uns lencinhos e fui tentando limpar. Não serviu de nada. Saí do banheiro apressada, quando sinto aquelas mãos fortes me pressionando para o banheiro novamente.

Os olhos do Harry estavam raivosos, parecia que me trituraria apenas com o olhar.

Eu: O que você tá fazendo? Não pode entrar aqui. - disse tentando lutar inutilmente com força dele

Harry: A gente precisa conversar agora! - gritou imponente

Eu: Não dá para esperar a gente chegar em casa? Coisa Insuportável! - me larguei dele

Harry: Não, não dá. Por que você tem que estragar tudo? A gente tá feliz, tá bem e aí você começa a ser grossa comigo. - ele dizia levemente alterado

Eu: Harry... para de fazer drama, vai? Não estou com muita paciência hoje. - fui sair do banheiro mas ele me segurou

Harry: Por que você não pode ser normal como as outras garotas? - eu olhei com ódio para ele ao ouvir isso

Eu: Quer saber Harry? Vai então atrás das tuas garotas normais e me deixa em paz! - gritei

Que saco! Não passa um minuto sem reclamar da minha personalidade. Se for para ficar me comparando com essas vadias que ele já pegou. Melhor acabar com essa palhaçada logo. Saí do banheiro com um ódio terrível. Cheguei na mesa tentando me controlar para não quebrar cada centímetro daquele restaurante na cabeça do Harry.

Ele chega minutos depois com os cabelos e rosto úmidos. A partir daquele momento não olhei mais para a cara dele. O jantar terminou e voltamos para casa. Eu subi no meu quarto e me tranquei lá. Estava quase dormindo quando ouço um barulho vindo da piscina...

Olhei para baixo e Harry havia acabado de mergulhar, olhei para o relógio e eram 3 horas da manhã... então Edward também não estava conseguindo dormir essa noite. Peguei meu hobbie e me cobri, ao sair pela porta, senti vento frio batendo em meu rosto. Fiquei parada em frente a piscina.

Quando Harry voltou a superfície e me encontrou, apenas me ignorou e balançou os cabelos molhados.

Eu: Também não consegue dormir? - disse baixinho e ele me lançou um olhar triste, balançando a cabeça negativamente

Harry se sentou na borda e eu o entreguei uma toalha. Ficamos em silêncio enquanto ele se secava. Eu o puxei para dentro segurando sua mão. Logo entramos na casa aquecida. Fomos para a cozinha e eu comecei a esquentar água para um chá.

Harry: Eu tenho medo. - disse do nada.

E olhei para ele que estava sentado em uma das cadeiras em frente a bancada de mármore da cozinha.

Eu: Medo de que? - coloquei a água em duas xícaras e coloquei os sachês dentro.



Harry: Medo de tudo. E agora parece que eu só tenho mais medo ainda. - ele abaixou a cabeça – Você fez isso comigo...

Eu: Eu também não estou imune a você Harry, infelizmente.

Harry: Infelizmente? - olhou para mim, seus olhos estavam vermelhos... oh não.

Eu: Tá vendo?... isso dói. - sentei em uma das cadeiras também

Harry: Ás vezes quando você me trata mal na frente das outras pessoas, parece que o que a gente vive é uma fantasia da minha cabeça. Parece que eu só existo para você quando estamos a sós, isso é... - disse com pesar e dor. Não conseguiu terminar sua frase

Pronto, estava feito... meus olhos já começavam a arder, minha garganta já começara a se fechar, meu estômago doía. Vê-lo daquele jeito, ouvir ele falando aquilo...

Eu: A gente se meteu em uma enrascada... eu não sei como vou conseguir sair, e eu sei que no fim, eu sairei machucada, como sempre. No fim de todo relacionamento que eu tive, eu saí ferida. - enxugava as malditas lágrimas que caíam sobre meu rosto

Harry: Para de chorar, eu não quero te ver assim. - disse levando sua mão até meu rosto e secando minhas lágrimas

Eu me levantei e o abracei forte. Harry se levantou e segurou forte minha cintura, começou a me dar beijos por todo o rosto.

Eu: A gente tem que parar de brigar, desculpa mesmo, desculpa. - ele segurou meu rosto com as duas mãos e nos olhamos profundamente

Harry: Mesmo você sendo a pessoa mais chata do mundo... eu tenho que te dizer que eu te amo. - meus olhos se iluminaram quando ele disse isso


Segurei-o pela nuca e lhe dei um beijo, aquele foi um dos melhores beijos da minha vida. Senti todos os pelos do meu corpo de arrepiarem. Ele disse que me amava...



Eu: Eu também te amo, Harry. - ohhh sim era verdade. E eu consegui dizer em voz alta e totalmente sóbria. Isso levou alguns meses mas finalmente aconteceu

Harry: Acho que nosso chá esfriou... - disse ao perdermos o fôlego de mais um beijo

Eu: Isso aqui é melhor que chá. - nos beijamos mais uma vez.

Olhei para o relógio e acho, só acho que eu vou dormir em todas as aulas de hoje. Mas valeu a pena. Algumas horas depois já estávamos quase prontos... eu estava pegando minhas coisas e colocando na bolsa, quando o Harry me chama do quarto dele...

Eu entrei e ele virou as costas nuas em minha direção.

Harry: Olha, olha bem o que você fez. - disse bravinho

Nossa, eu realmente exagerei nos arranhões nas costas dele. Estava tudo vermelho.

Eu: Ai meu bebê, quer que eu sare com beijino, quer? - fiz biquinho
Harry: Fica debochando, tá ardendo pra caramba. - pegou a camisa

Eu peguei ele e o abracei por trás e comecei a beijar as costas dele delicadamente. Como ele é cheiroso... meu deus.

Eu: Assim tá bom? - disse distribuindo carinhos- Você me perdoa agora? - questionei manhosa

Ele me olhou e sorriu. Me pegou pela cintura e me deu um beijo, logo a mãozinha boba já começou a agir. Ele apertou-me forte com aquelas mãos grandes. Me afastei dele e pisquei saindo do quarto.


                                          ~ Narradora ON~

                      

~No dia anterior~

Zayn se despedia de Bia, após uma tarde de muitas risadas em sua casa. Assistiram a filmes, conversaram, e a cada momento descobriam coisas novas em comum. Malik seguiu com seu carro até sua casa quando no caminho, pela vitrine da sorveteria se depara com uma cena nada apetitosa.

Sua irmã e um de seus melhores amigos aos beijos … estacionou o carro incrédulo. Se achou um idiota, aquilo devia estar acontecendo há muito tempo pelas suas costas. Entrou furioso na sorveteria, Maya se assustou ao ver que ele estava ali.

Maya: Zayn... - disse surpresa

Zayn: Não acredito nisso Maya! E logo você Niall... eu confiei em você – ele olhava com pesar

Niall: Zayn, cara, eu gosto da sua irmã de verdade. Não é como se... - Zayn ordenou que calasse a boca

Maya: Não grita com ele, a vida é minha, estamos namorando e vamos ficar juntos! - disse com firmeza

Zayn: E nossos pais já sabem disso? - ergueu a sobrancelha

Niall: Eu vou na sua casa falar com eles amanhã.

Zayn: Ahh okay Niall... fazendo tudo pelas minhas costas, tu é um traíra mesmo. Eu te falei, pega a vadia que for, mas não se mete com a minha irmã. - disse raivoso

Niall: Acontece que eu me apaixonei pela sua irmã. E aí? - desafiou

Zayn o olhou com tanta fúria que seria capaz de mata-lo ali mesmo. Segurou no braço de Maya e a arrastou para fora. Niall tentou impedir, mas Maya disse que resolveria tudo.

Niall se sentou atônito na mesa como se não acreditasse em tudo que acabara de acontecer. Parece que sua amizade com Zayn foi por água a baixo.

Os dois irmãos vieram brigando o caminho inteiro. Chegaram em casa ainda discutindo e Zayn começou a fazer a caveira de Niall para os pais. Maya estava chocada com aquilo. Não entendia o porquê do irmão ser tão ciumento assim. Niall era um cara legal. Seu pai colocou os dois de castigo e disse que ainda sim, receberia Horan para o jantar de amanhã.

À algumas quadras dali, beijos e mais beijos aconteciam... as coisas entre esse casal pegava fogo. Não conseguiam acreditar em como perderam tempo, tinha uma química inigualável...

'' Você sabe que eu fico louca quando você faz isso'' – sussurrou Lis enquanto Louis mordia a pontinha de sua orelha e dava beijos pelo seu pescoço

Louis: Desse jeito? - falou manhoso e repetiu o ato, fazendo a garota virar os olhos.



Louis continuava seus beijos irresistíveis, eles estavam deitados na cama. Elis havia prendido as pernas em volta da cintura de Louis. Ela levantava a camisa dele e o apalpava lentamente. Até que a mãe de Louis bate na porta do quarto. Rapidamente, eles tentam se recompor.

Louis: Oi mãe...

'' Então, a pizza chegou. Quem aí está com fome?'' - disse com um sorriso no rosto.

Rapidamente foram até a cozinha comer a pizza. Se sentaram na mesa. Estava tudo bem, até que a mãe do garoto decidiu falar um pouco...

  • Então Louis, já foi pedir a mão da Lis em namoro para os pais dela? - disse e Elis sorriu desconcertada
Louis: Mãe, nós não estamos namorando, e quem hoje em dia vai pedir a mão da garota aos pais? - debochou ( Só o Niall Príncipe Horan mesmo aiai)

  • Ahh eu pensei que estivessem afinal... - olhou maliciosamente para eles, Lis ficou envergonhada
Louis: É, mas a Lis não quer nada sério comigo então... - Elis deu tapa no garoto

Elis: Hey, que falso. Eu nunca disse isso. - disse levemente brava
Louis: Ahh não? Então... você quer ser minha namorada?



Quando ele disse isso, os olhos de Elis se iluminaram... ela realmente queria ser namorada do Louis. E todo aquele passado em que gostou de Harry parecia não fazer sentido algum. O que ela sentia por Tomlinson nem se comparava a nada que ela já sentira na vida.

  • E então? - perguntou a Sra. Tomlinson animadamente
Elis: Claro que eu quero! - respondeu sorrindo

Louis estampou seu sorriso mais sincero, ele queria dar piruetas no ar, pular pela casa, em seu interior já realizava essas ações.

  • Não precisam se incomodar porque eu estou aqui. Comemorem isso, vamos! - motivou os dois sorridente
Logo Elis e Louis deram seu primeiro beijo como namorados. Sorriram felizes.


Com esses mesmos sorrisos chegaram na escola de mãos dadas no outro dia. Louis não queria saber o que os outros iam dizer, só não queria perder mais tempo. Elis era sua namorada e fazia questão que todos soubessem disso.

Niall: Olha... um novo casal na área!

Maria: Ahh eu sabia que ia acabar dando nisso!

Você: Não acredito! Gente, Louis Tomlinson, eu exijo ser a madrinha dos filhos de vocês – disse animada

Louis: Ihhh Seunome, tem um problema, o Harry já seria o padrinho, então acho que vocês dois juntos podem ser. Será que conseguem a proeza de dividir um afilhado? - debochou

Eu: Acho que sim. .. - olhei para o Harry e trocamos nosso olhar secreto, não tão secreto assim já que Louis como meu amigo e melhor amigo do Harry conhecia a gente muito bem

Logo Zayn e Maya chegou, Niall ficou desconfortável com a presença deles. Mas se surpreendeu quando ao bater o sinal para entrar, Maya o acompanhar segurando forte sua mão. Entraram na sala assim juntinhos.

Karolinne, Rafaella e Joanne lançaram olhares para os novos casais da sala e comentavam sobre isso. Liam chegou de óculos escuros e aparentava estar de péssimo humor. Ao passar acabou esbarrando em Joanne e derrubou as coisas dela no chão.

Liam: Ohh não, eu sou um distraído mesmo, foi mal. - tirou os óculos e se abaixou para apanhar

Joanne: Ahh não tem problema Lee – a olhou nos olhos, poucas pessoas o chamavam assim, olhou para frente e viu que Maria o observava atenta

Liam: Tem sim, uma princesa como você não merece isso. - disse em alto e bom som

Antes de sair dali, massageou a maçã do rosto da garota e sorriu. Maria o encarava incrédula. Liam se sentou em seu lugar e deu uma piscadela em direção a Joanne que sorriu.

Karolinne: Ihhh o Payne está te dando condição, é isso mesmo?

Joanne: Ahh que isso? imagina. - disse sem graça

Karolinne: Tá sim, sua boba. Aproveita. - deu-lhe um tapa de leve

Joanne: Ele tem namorada.

Karolinne: E daí? - disse e Joanne revirou os olhos para ela

Liam pegou seus cadernos e colocou sobre a mesa. Sentiu alguém cutuca-lo. Era Maria.

Maria: O que foi aquilo ali? - disse referindo-se a situação com Joanne

Liam: Você não tem mais nada a ver com isso. Esquece que eu existo. - disse curto e grosso

Maria ficou chocada com as palavras de Liam... lágrimas começaram a invadir seu rosto. Ela não entendia o que se passava, o que havia feito de errado?... - se quentionava
Foi quando lembrou de seu beijo com Taylor... oh não, deve ser isso...

O dia se passou rapidamente e Maria não conseguiu uma maneira de falar com Liam, não sabia como começar um assunto. Ele parecia muito magoado.

A aula logo acabou.

Harry disse a Seunome que iria para a casa de Louis e por isso não iria para casa com ela. Seunome seguiu até sua casa e ficou com um tédio terrível, decidiu ligar para Louis...

~Ligação ON ~
  • Fala Jones!
  • Oi Tommy, será que eu não posso ir para aí? Vocês estão fazendo o que?
  • Vocês quem?
  • Você e o Harry ué!
  • Harry não está aqui.
  • O que? Ele já foi embora?
  • Ele não veio pra cá e nem vai vir, eu vou sair de casa daqui a pouco, vou para o parque com a Lis, eu até te chamaria mas... né.
  • Não tudo bem, divirtam- se. Beijos
~Ligação OFF~

O Harry mentiu para mim... essa ela me paga! Onde será que ele está? Com certeza com alguma vadia, ele vai ver só.


A noite logo caiu e Niall respirava fundo, logo teve coragem e tocou a campainha dos Maliks, Maya a abriu sorridente e eles se abraçaram.

Tudo ocorreu muito bem, Niall era muito adorável e se portou maravilhosamente bem no jantar. Zayn decidiu não descer, não queria fazer parte daquilo.

Niall: Então, Sr. Malik, eu queria saber se tenho permissão de namorar sua filha? - perguntou receoso

Sr. Malik: Pode me chamar de Yaser, Niall. E olha o tamanho desse sorriso- apontou para Maya- Eu vou te dar esse voto de confiança.

Trisha: Mas, vocês dois, juízo hein? Por favor. - aconselhou e Niall e Maya sorriram apaixonados

Maya: Obrigada Pai, obrigada Mãe, esse é o melhor dia da minha vida.

Do nada, Zayn surge na sala de jantar... Niall fica nervoso ao vê-lo.

Zayn: Você... vê se cuida bem da minha irmã, viu? - sorriu





Niall se levantou e abraçou o amigo.

Niall: Irmão, você não vai se arrepender. Eu te amo, cara! 

CONTINUA... 

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
Oi amoresssss, eu adorei escrever esse capítulo :333 Seunome e Harry trocaram '' Eu te amos'' haha

Então, no post anterior, eu tinha perguntado se alguém queria contribuir aqui para o blog escrevendo sua fanfic aqui. Então, algumas pessoas se interessaram em ser postadoras do blog, eu vou postar daqui a pouco como vai ser, tudo direitinho.

 Mas seria legal que quem se interessou, á providenciasse uma Sinopse bem legal da história. Mais tarde eu explico melhor!

Malikisses

@Drirectioner

25 de fevereiro de 2013

Last First Kiss com Liam Payne - Capítulo 3


               Link para as outras partes :::: Parte 1 e Parte 2
                   



                                             ~ VOCÊ ON~

A noite passada foi uma das mais confusas de minha vida, o que aconteceu? Eu e Liam nos beijamos, senti como se meu mundo fosse acabar, era o que eu mais queria. Porém não foi do jeito que eu sonhara. Ele nem estava sóbrio. Mas tudo pareceu tão sincero e real, como se ele também quisesse fazer aquilo há tempos.

Eu: Oi Lee, bom dia... - disse ao ver que ele havia acordado

Ele estava passando a mão nos cabelos, com aquela carinha de sono e apenas com uma calça de moletom.

Liam: Bom dia...nossa, eu estou com uma baita dor de cabeça. - fez uma careta

Eu: Fiz um chá para você, toma um analgésico também. - fui até a cozinha e ele me acompanhou

Coloquei o chá em uma xícara e peguei o comprimido também. Ele parecia ainda ter sono.

Liam: Obrigada. - disse ao receber o remédio – Eu bebi demais ontem, não estou acostumado

Eu: Percebi. Você não se lembra de nada? - perguntei receosa, ele olhou em meus olhos de um jeito diferente

Liam: Não sei, do que está se referindo especificadamente? - ele ergueu uma sobrancelha

Eu: Ahh nada não. Deixa pra lá. Olha, já são 2 horas da tarde. O que você vai fazer hoje? - disse mudando de assunto

Liam: Vamos visitar uma galeria de arte incrível em Oxford. Que tal? - perguntou animado

Eu: Eu adoraria, Lee. Mas olha seu estado. Acho melhor ficarmos em casa, eu vou cuidar de você. - sorri e ele retribui

Liam: Por isso que eu te amo, eu realmente estou morto, hoje. - me abraçou por trás – Você me conhece tão bem... - eu fiquei de frente pra ele e dei um sorriso

Eu: Tá afim de comer aquela macarronada que só eu sei fazer? - ele abriu um sorriso imenso quando ouviu aquilo

Eu comecei a cozinhar e o Liam foi tomar um banho. Estava quase terminando colocar os últimos ingredientes na forma quando o telefone toca. Fui atender, e para a minha total surpresa, era a Perrie, namorada do Zayn. Ela disse que estava de folga hoje e perguntou se eu não queria sair com ela mais tarde. Claro que eu aceitei, ela era super adorável.

Liam: Quem era no telefone? - perguntou assim que chegou na cozinha

Aquele cheiro incrível invadiu o cômodo, Liam ainda tinha os cabelos úmidos e despenteados, mas estava divinamente lindo.

Eu: Era a Perrie, vou sair com ela a noite. - coloquei o macarrão ao forno

Liam: Humm e posso saber para onde? - sempre curioso

Eu: Não sei ainda, Daddy. Mas quando souber, te aviso. - pisquei pra ele

Liam: Tudo bem. Uau, essa comida está muito cheirosa, me abriu o apetite. Vai demorar muito? - fez biquinho

Eu: Só falta gratinar. Não vai demorar não esfomeado.

Enfim, estava pronto. Coloquei sobre a mesa e aparentava estar delicioso.

Eu: Não quer ver se seus amigos já almoçaram? Talvez eles queiram comer isso aqui – sorri pra ele

Liam: Eu poderia até chamar, mas eu quero ficar só com você. Eu vejo eles todos os dias, almoçamos juntos sempre. Eu quero aproveitar você. - eu olhei pra ele e ergui a sobrancelha- Quer dizer... aproveitar que você tá aqui, sua companhia... - disse atrapalhado

E: Okay, entendi. Vamos comer logo então. - ri

Realmente aquilo estava delicioso. Comemos até não aguentarmos mais. Liam me fazia rir a cada momento. Ele abriu um vinho muito bom, aquele almoço estava ótimo.

Liam: Esse macarrão me lembrou a Dama e o Vagabundo – ele pegou um fio de macarrão e colocou na boca, eu ri e balancei a cabeça negativamente

Eu: Você tem problemas mentais... - disse rindo

Liam: Vamos lá, segura aí na outra ponta. - disse me entregando e eu envolvida com a brincadeira aceitei

Coloquei a extremidade do macarrão na boca e ficamos frente a frente. Eu estava achando aquilo tudo muito engraçado. Começamos a puxar o macarrão e com isso chegando mais perto, ele estava ao meu lado e isso só facilitava as coisas. Ele estava com um sorriso feliz no olhar misturado com algo a mais.

Foi quando nossos lábios se tocaram de leve, nós demos um selinho sem malícia. Nos separamos rindo.

Eu: Uau, merecemos um oscar depois dessa encenação perfeita. - disse debochada

Liam: Poderia ser melhor não é? - sorriu malicioso

Eu: De novo? - rimos, acho que o vinho já fazia um pouco do efeito. Estávamos vibrantes e brincalhões.

Liam pegou mais um enorme fio e repetimos o ato. Agora mais inspirados... eu sorria ao sugar o macarrão. E novamente tocamos nossos lábios... ia me afastar quando sinto a mão de Liam pressionar meu rosto em direção a ele.



Dessa vez o selinho foi realmente mais... intenso e ótimo. Nos separamos com pesar, ainda de olhos fechados. E obviamente depois do ato, eu e ele ficamos sem graça.

Liam: Agora sim, acho que ganharemos uma estatueta do oscar. - disse sorrindo e quebrando o gelo daquele momento

Eu: Dessa vez sim. - dei um sorriso

Retiramos a mesa e fomos lavar a louça. Na verdade Liam lavaria e eu apenas secaria. Estava lá tranquilamente fazendo meu trabalho, enquanto ele cantava algum rap sem sentido. Até que ele me molhou...

Eu: Hey...não acredito que fez isso!!! - disse abismada – Agora você vai ver – fui até a torneira e começamos uma batalha

Liam segurou meus braços e eu tentava molhar mais ele, estávamos ensopados. Fizemos a maior bagunça. Mas não dava para parar de rir.

Liam: Como eu amo suas risadas. Posso te adotar? - disse quando paramos com aquela batalha, ou quase, porque eu molhei ele quando disse isso.

Eu: Caramba Lee... olha o estado dessa cozinha! - paramos espantados. O chão estava ensopado.

Liam: Eu vou chamar uma pessoa para limpar. - foi em direção ao telefone

Eu: Para de ser preguiçoso, garoto. Mãos a Obra. Eu bem me lembro de você limpando a piscina de todos da vizinhança para comprar aquele violão. Cadê aquele menino determinado? - desafiei-o

Liam: Ele continua aqui, só que agora com dinheiro para contratar uma empregada. - riu debochado

Eu: Muito metido!!! Vamos Liam Payne. Suas fãs iria adorar te ver em um avental limpando a casa. - coloquei um avental nele

Começamos e enxugar as coisas e a arrumar aquela bagunça que nós mesmo fizemos. Rapidamente tudo estava em ordem. Deitamos no sofá exaustos.

Liam: Que louco, queria que todas as minhas tardes fossem divertidas assim. - disse de olhos fechados deitado no sofá

Eu: Ahh só fica me elogiando para me agradar. - apertei a bochecha dele

Liam: Não, de verdade. Eu quero você perto de mim. - segurou minha mão e levou até seu coração

Eu achei aquilo extremamente fofo. Senti que meu lugar talvez fosse do lado do Liam... o que? Pirou querida? Olha o que o Liam se tornou? Sou uma ninguém. Nunca daria certo, eu e ele juntos... daquele jeito.

A noite chegou em Londres e estava muito frio. Coloquei uma calça justa, uma blusa de mangas e meu sobretudo. Perrie já estava esperando lá embaixo. Me despedi do Liam e saí.

Perrie me esperava sorridente. Entrei no carro dela e fomos para um restaurante japonês ótimo no centro. Era super-requintado. Tiramos o sapato ao entrar e ficamos confortáveis. Conversamos muito enquanto comíamos a comida maravilhosa.

Perrie: O que foi a Eleanor, naquele dia hein? Parecia que queria ser antipática de propósito. - lembrou abismada

Eu: Verdade, eu fiquei tipo... Oi? O que deu em você? - rimos

Perrie: Ela e a Dani são muito próximas,deve ser por isso mesmo. - bebeu seu saquê

Eu: Mas eu não fiz nada com ela. - disse sem entender

Perrie: Você é muito próxima do Liam, e ela é super ciumenta.

Eu: Nossa, eu não sabia...

Perrie: Mas vem cá, você e o Liam nunca... você sabe... - me olhou de um jeito engraçado

Eu: Ahhh isso? Nós … não, somos só amigos – disse sem jeito

Perrie: É muito difícil existir uma amizade entre um homem e uma mulher sem que aconteça algo, sabe.

Eu: Sei... - abaixei a cabeça e olhei para a mesa

Perrie: Ohh meus deus, você gosta dele não é? - eu olhei para ela com os olhos arregalados

Eu: O que? Não. Enlouqueceu? - estava alterada

Perrie: Dá para perceber que vocês se gostam, quem fica 5 minutos no mesmo ambiente que vocês dois percebe isso.

Eu: Ihh, pirou de vez mesmo. - ri dela

Perrie: Isso é super complicado, mas vai saber... acho que o Liam e a Danielle já se amaram muito, mas as coisas esfriaram, sabe.

Eu: Perry, vamos mudar de assunto, okay? - ela olhou para mim e assentiu

Perrie: Me desculpa, é que eu gostei tanto de você. Que parece que já te conheço a séculos. Teho problemas, não liga não. - nós rimos

Realmente aquele assunto me incomodava mas logo passou. Voltamos ao nosso jantar superdivertido. Quando estávamos saindo do restaurante, a Perrie manda eu olhar para uma direção. Lá estava um grande letreiro iluminado

'' Vidente 24 horas ''

Eu: Até a vidente funciona 24 horas nesse lugar – nós rimos

Perrie: Vamos até lá! - disse animada

Eu: Tá louca? Eu não. Você acredita nessas coisas?

Perrie: Por que não? Vamos lá. - me puxou e nós entramos naquele lugar

Era um pouco escuro e tinha um cheiro esquisito, parecia incenso e algo a mais. Foi quando uma mulher que devia ter seus 40 e poucos anos, nos atendeu, ela se vestia como uma típica cigana.

'' Eu sou a Madame Francine, em que posso ajuda-las''? - perguntou, seu tom era misterioso e me deu um pouco de medo

Eu: Nada, acho que entramos no lugar errado, já estamos indo. - já ia sair quando a Perrie me puxou pelo braço

Perrie: Nós viemos ver nosso futuro. - disse e a mulher sorriu sombriamente

Francine: Não precisa temer nada, minha jovem. - disse para mim- Quem vai primeiro?

Perrie: Pode ser eu. - disse animada

Francine: Vamos lá...

Eu: Você vai usar uma bola de cristal ou algo assim? - perguntei debochada

Francine: Não usamos mais isso, só ás vezes- disse bem humorada – Vamos jogar as cartas para a sua amiguinha aqui e depois será a sua vez. - aquele voz me arrepiava

Ela abriu as cartas para a Perrie, disse que a carreira dela seria de sucesso, porém que investisse em voos solos se quisesse realmente crescer. Na parte dos assuntos do coração dizia que ela teria muitas surpresas pela frente, mas que no fim ficaria exatamente com quem deve estar. ( E que o Zayn ia se casar com uma Directioner Brasileira e abandonar ela! Haha mentira... mas quem sabe)

Perrie: Vai, é sua vez. Não dói não, vai, é legal. - me motivou animadamente

Foi bom para a Perrie que é uma cantora incrível, é linda, tem um futuro maravilhoso. Agora eu... isso vai ser uma dose de depressão a mais para a minha vida.

A Cigana abriu o jogo, na primeira carta, ela já fez uma careta, eu queria ir embrora naquele momento.

Francine: Você tá com uma confusão aí dentro não é? - apontou para o meu coração e eu tremi – Nossa... você tem que organizar todos esses sentimentos, e infelizmente provavelmente você terá que optar entre amizade e amor... Isso pode ser a solução para tudo isso... ou apenas seja o ápice da tragédia

Perrie: Nossa... - disse espantada e eu estava imóvel

Francine: Você é muito orgulhosa... se aprendesse a largar isso e aproveitar as oportunidades que a vida te dá. Seu futuro será próspero.
Aprenda a lutar pelo que deseja, não tenha medo. Se arrisque... isso mesmo... se arrisque

Ahh aquilo tava me apavorando de um jeito, eu estava gelada. Não conseguia mais raciocinar, '' Se arrisque'' rondava a minha mente na voz horripilante daquela mulher. Enfim acabou a sessão, pagamos e estávamos saindo quando a Vidente disse...

'' Cuidado com a inveja das pessoas... elas vão querer roubar aquilo que você tem de mais valioso. ''

Ehhh para fechar a Noite das Trevas com chave de Ouro, parecia que eu tinha saído de um filme de terror. Até a Perrie estava muda ao entrarmos no carro.

Perrie: Isso foi tenso... - disse ao acelerar o carro

Nem fala, logo chegamos no apartamento, ela me deixou na porta. Nos despedimos calorosamente e marcamos de sair outras vezes. Subi até o apartamento e bati na porta devagar.

Liam me atendeu com cara de sono... eu já ia sorrir quando a Danielle surge abraçando ele por trás, apenas vestindo uma camisa dele... É, isso me colocou no meu devido lugar.

Eu: Ahhh Oi Danielle, não sabia que você viria aqui. - disse tentando ser simpática

Danielle: É, essa casa é do meu namorado, acho que não preciso avisar o dia que vou vir. - disse sorrindo, mas eu entendi como uma patada mesmo assim

Eu: É mesmo, bem, eu já vou dormir. - fui rapidamente para o quarto

Liam: A gente estava vendo um filme, não quer ver? - Que diabos de convite é esse?

Danielle: Ahh é Seunome... é um filme romântico. - ela simplesmente se pendurou no pescoço do Liam e o puxou para um beijo

Ele a afastou depois, levemente desconcertado pela minha presença ali na frente deles.

Eu: Ahh não... eu vou dormir. Boa noite para vocês. - disse me virando

Danielle: Com certeza teremos uma ótima noite. - ouvi ela dizer
Eu só entrei no meu quarto, me senti uma estúpida, meu coração doía tanto... Meus Deus, eu ainda gosto dele daquele jeito, eu amo o Liam. Como resolver isso?



Logo as lágrimas começavam a invadir meu rosto... me sentia pesada, minha garganta estava fechada, minha cabeça girava. Isso era um beco sem saída... parecia que eu ia desmaiar quando aquela voz sombria invadiu minha mente novamente...

'' Se Arrisque! '' - Ordenou!

CONTINUA...

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
Eu sei , eu sei... vocês querem o capítulo 33, mas poxa... eu tava com saudades do Lee <3

Eu estou inspirada hoje apesar dos vários casos de plágios que minhas Fanfics estão sofrendo

Gente, se vocês acharem minhas fic por aí sem créditos, me falem please.

Ahhh, então a Kaah Malik me propôs escrever a fanfic dele aqui no meu blog...
Achei uma ideia boa

Alguém mais se interessaria por isso? Escrever uma fanfic de autoria própria ( Claro haha) aqui no Sonhos com 1D??

Coloquem nos comentts, falem comigo pelo twitter, me procurem 

Um beijão especial para todas as aniversariantes da semana, do mês...

Malikisses

@Drirectioner

23 de fevereiro de 2013

Little Things - Capítulo 32: I'm Joining up the Dots


                                                ~ NARRADORA ON~



Era amanhã, o dia tão esperado por um determinado casal, pela primeira vez o apaixonado Niall James Horan iria oficialmente conhecer os pais da sua futura oficial namorada. Conseguiram esconder por semanas, mas aquilo já ficara impossível de se aguentar. 

Zayn não era bobo e percebia a troca de olhares insistentes dos dois, mas ficava na sua, não dizia nada. Já havia avisado ao seu amigo para desistir daquela ideia absurda, mas parece que nesse caso, o amor falou mais alto que a amizade.

Antes da tão esperada visita de Niall, Maya já estava preparando o terreno a dias, sua mãe já sabia da história e com delicadeza foi passando a ideia para o Sr. Malik, que na hora a detestou mas depois foi sendo amolecido por Trisha. 

Enfim decidiu dar uma chance para conhecer o garoto. Mas o irlandês que se preparasse, não seria nada simples convencer Yaser de que era o melhor pretendente para a filhinha dele.

A manhã em Holmes Chappel estava diferente, pela primeira vez em dias, o sol brilhava como nunca, iluminando a vida dos moradores e aposentando pelo menos por algumas horas os casacos e cachecóis.

Seunome amanheceu com um sorriso no rosto, estava se sentindo bem demais como não se sentia a semanas. Foi tomar um banho e se lembrou de algo, daqui a poucos dias seria seu aniversário de 16 anos. Tinha até esquecido, por incrível que pareça, sua cabeça estava ocupada com coisas demais ultimamente. Seu pai havia comentado anos atrás que queria fazer uma daquelas festas enormes de debutantes... Seunome riu da cara dele, aquilo definitivamente não fazia o tipo dela.

Mas quem sabe, uma festa em uma boate, com muita música maneira, pista de dança. Ou uma viagem para o Alabama ou para o Alaska, algum lugar louco e propicio a aventuras radicais, isso seria legal. Estava pronta, se olhou no espelho e teve vontade de perder alguns minutos da sua vida se maquiando, foi o que vez.

Você: Harry? Já tá pronto? - disse entrando no quarto do garoto... ele já não estava mais ali.

Harry havia levantado mais cedo e conseguiu tomar café com George, foi ele que lhe contou sobre o aniversário de Seunome. Queria fazer alguma surpresa pra ela, mas sua filha era impossivelmente imprevisível. Não dava para saber quando ela ia gostar de algo ou não. Styles disse que o ajudaria e que pensaria em algo.

Você: Anne? Harry? - gritou descendo as escadas

Styles estava deitado no sofá somente esperando sua maninha para irem para a escola. Seunome foi até a cozinha e encontrou Carmen que havia feito um café da manhã maravilhoso, comeu rapidamente e seguiu até a sala.

Harry: Pensei que não vinha mais, estamos atrasados. - disse se levantando do sofá

Você: Por que não foi sem mim? A escola é aqui do lado, eu posso ir andando. - disse pegando a sua bolsa

Harry: Eu sempre vou te esperar agora. - olhou ela nos olhos e a puxou colando seus corpos...

Você: Styles... a Carmen pode ver a gente. - disse baixinho

Harry: É só um beijinho. - avançou sobre o rosto da garota que esquivou

Você: Se controla Sr. Covinhas e vamos logo. Pensei que a gente estava atrasado – disse se afastando e indo em direção a porta

Harry olhou para cima e pensou : '' Essa garota ainda vai me matar um dia'' . Seguiram até a escola a pé, já que a moto de Edward estava no conserto. Ao chegar na escola, se entreolharam e logo se separaram, cada um foi para seu lado. Mal sabiam que desde que saíram de casa, estão sendo acompanhados pelos olhos espertos de Phillip.

Harry: E aí gente? Qual é a boa? - disse chegando na rodinha onde se encontravam Louis, Niall e Liam.

Liam: Cara, você não sabe da maior... - disse animado- O Niall vai ir na casa dos Malik amanhã pedir a Maya em namoro

Harry: Mas o que? - disse surpreso

Louis: O Niall escondeu o jogo direitinho, mas estava pegando a Malikinha a tempos já. - disse com um olhar risonho

Niall: Eu só não queria que o Zayn ficasse com raiva de mim. - disse sem jeito

Harry: Putz, e você acha que agora ele vai ficar contente né? Claro que não. Arruma um jeito de falar pra ele logo. - Niall apenas assentiu mas não tinha ideia de como falaria isso.

O sinal logo tocou e os Malik chegaram em cima da hora, mas conseguiram entrar a tempo. Maya olhou rapidamente para Niall que sorriu disfarçadamente, mas tirou o sorriso do rosto quando Zayn chegou perto dele o cumprimentando.

Zayn: Que cara é essa Horan? - perguntou desconfiado

Niall: Ahhh nada não... na verdade é que eu preciso falar com você depois – Zayn balançou a cabeça positivamente

Jawaad olhou para a primeira cadeira da frente, estava vazia. Estranhou, Bia não é de se atrasar. Será que ela está doente? Ou será que não veio por causa do ocorrido no dia anterior? Eram muitas dúvidas que penetravam a mente do garoto. Além daquelas que eram assunto proibido e que não podiam sair de seu pensamento.

Niall: Você tem treino de futebol hoje? - perguntou baixo para Zayn

Zayn: Não, os treinos da temporada só começam daqui a alguns meses. Por que?

Niall: É que a gente precisa conversar.

Zayn: Tudo bem Niall, já entendi. - disse agora já bem desconfiado sobre o tema dessa conversa

Seunome se sentou no seu lugar de costume e de vez em quando trocava olhares rápidos com Harry. Phillip acompanhava tudo e pensava em como tinha sido tão estúpido a ponto de não ter percebido aquilo antes.

Perto dali, Karolinne acompanhava os olhares de Phillip para Seunome... achou estranho porque ele olhava diferente, como se estivesse desconfiado. Na hora do intervalo, lá foi ela até o grupinho onde o garoto ficava.

Karolinne: Oi Swag, quero falar um lance com você. - disse decidida



Phillip: Se for recadinho da Rafaella, esquece. Já disse que ela é passado na minha vida. - bebeu sua coca e a olhou.

Karolinne: Não é nada disso. É sobre uma outra garotinha aí... - pressionou os olhos e ele fez uma cara de confuso. - É sobre a Seunome.

Karolinne disse decidida e Phillip decidiu acompanha-la. Ela sabia que ele gostava mesmo de Seunome, mas pelo jeito haviam brigado e obviamente iria utilizar essa situação para tirar algum proveito e tentar arrumar um jeito para Seunome sumir de sua vida pra sempre.

Phillip: O que você quer falar? Sabe de alguma coisa? - disse desconfiado

Karolinne: Nossa, você tá obcecado por essa garota, o que ela tem que eu não tenho? - se jogou para cima do Phillip

Phillip: Você quer uma lista? Primeiramente ela não é atirada igual a você. Vamos, fala logo o que você quer... - disse grosso e ela revirou os olhos

Karolinne: Vocês brigaram?

Phillip: Isso não é da sua conta.

Karolinne: Swag, entenda, o meu lance não é você é o Harry... então nossos alvos são diferentes.

Phillip: Não estou te entendendo Karolinne... o meu assunto com a Seunome, eu vou resolver. E você é estúpida por gostar desse babaca, aliás, cuidado porque os dias dele estão contados. - ameaçou

Karolinne: Nossa... você e o Harry ainda são brigados até hoje por causa daquela garota idiota, ela já até sumiu de vista e vocês ainda se odeiam por causa dela.

Phillip: Acabou Karolinne? Eu tenho que ir – disse sem paciência e saiu sem esperar resposta

Phillip já estava irritado com o que rondava sua cabeça nas últimas horas, não queria mais problemas. Sentou com seus amigos novamente. Karolinne não entendia como um deus grego daquele foi se interessar por Seunome, aquela garota ridícula. Mas mal podia esperar para mostrar a ela, seu devido lugar.

Niall chamou Zayn para conversar... eles se sentaram em um banco longe das pessoas no pátio.

Zayn: Ai pra que tanta cerimônia Horan? - disse ao chegar no lugar mais reservado

Niall: É uma parada séria, não sei se você vai gostar muito... - abaixou a cabeça

Zayn: Para com essa palhaçada e diz de uma vez. - disse impaciente

Quando Niall ia dizer aparece 4 caras do time de futebol do Malik. Ficaram lá falando um monte de coisas e obviamente não deu para os dois terminarem a conversa. Ele ficou frustrado e saiu dali. O sinal do recreio bateu e todos voltaram para seus lugares. Seunome estava indo em direção a sua sala quando alguém a pressiona com rapidez na parede do corredor. Era ele.



Você : Harry, seu louco – disse sufocada com aquele cheiro – Enlouqueceu de vez?

Harry: Acho que sim, porque a única coisa que eu queria era te beijar agora... - disse no ouvido da garota

Você: Não dá para esperar até chegar em casa? - disse com os olhos fechados

Harry: Não... - Seunome segurou ele pega gola da camisa até a sala de artes, fechou a porta

Eles se olharam por alguns segundos e quando piscaram já estavam entregues um ao outro. Harry segurou a garota pelas pernas a colocando sobre uma mesa violentamente. Se beijavam intensamente, Seunome segurava nos cachos de Styles, puxando-os forte



Até que derrubaram uma cadeira fazendo um barulho terrível e aí o inspetor já foi gritando tem alguém aí. Mais que rapidamente Harry e Seunome se esconderam atrás de uma cadeiras e por um milagre não foram vistos.

Você: Isso é por sua causa.
Harry: Você é um santa né?

Você: Sim, eu sou - segurou o rosto de Harry e mordeu seu lábio inferior

Eles se levantaram dali e saíram da sala. Entraram atrasados na aula e tomaram uma chamada da professora. Phillip olhou furioso para aquela cena. Ele tinha que fazer algo a respeito só não sabia o que.

No fim da aula, todos seguiram para seus destinos. Zayn decidiu ir até a casa da Bia ver se ela estava bem. A irmã irritante dela iria para o treino de líderes de torcida. Isso era bom, assim não teria espaço para ser ridícula. Chegando lá bateu na porta cinco vezes e ninguém atendeu, desistiu, quando se virou para ir embora, ouve o barulho da porta se abrindo. Olhou para trás e lá estava Bia...

Bia: O que você está fazendo aqui? - ergueu a sobrancelha

Zayn: Oi... eu queria, você não foi na escola, então decidi passar aqui ué. - foi entrando sem ser convidado

Bia: Eu não me senti muito bem hoje, acho melhor estudarmos outro dia, Zayn. - disse ainda segurando na porta

Zayn: Vamos ser diretos, o que aconteceu ontem... - ele chegou mais perto e Bia sentiu suas bochechas queimarem
Bia: Não quero falar disso, eu sei que foi um erro. Não precisa dizer nada por pena.

Zayn: Nossa, como você é insegura... - ela olhou para Malik com certa raiva

Bia: Sou mesmo, eu sou assim. Não quero falar sobre isso. - abaixou a cabeça

Zayn: Eu gostei daquilo, mas pelo jeito... Eu na verdade, vim me desculpar, não deveria ter feito aquilo. - disse arrependido

Bia: Você gostou? - perguntou surpresa – Quer dizer... tudo bem, não precisa se desculpar

Zayn: Estamos bem?

Bia: Sim, eu estava assistindo a um filme... não quer ver comigo? - perguntou receosa

Zayn: Tem pipoca? - perguntou animado e a garota assentiu

Malik se sentou no sofá e ficou esperando a garota voltar da cozinha. Se sentia extremamente feliz, o que era muito estranho. Aquilo tudo era estranho, será que estava fazendo a coisa certa estando ali? Apenas abandonou esses pensamentos quando Bia retorna a sala com um grande sorriso e um balde de pipoca.

Flores, anel de compromisso, palavras perfeitas. Liam havia planejado esse momento a semanas. O dia em que pediria Maria em namoro. Estava super ansioso para que aquilo acontecesse logo... caminhou as duas quadras que separavam suas casas com seu coração batendo forte.

Ao cruzar a esquina... de imediato pensou estar vendo coisas, mas ao caminhar a passos lentos até mais perto da casa da moça. Viu seu coração se desmanchar. Maria estava beijando outro garoto, era aquele Taylor do dia da festa do Zayn... Liam não conseguia raciocinar direito, sentia uma imensa dor no peito.

'' É claro que ela não ia gostar de mim desse jeito, nunca... para ela eu não sou nada além de um amigo... '' - pensou
Jogou as flores na rua e foi para casa arrasado e desapontado. Não sabia o que fazer para que aquela dor acabasse. Parecia perdido...



Enquanto uns sofrem, outros...

Você: Harry... deixa eu ir tomar banho, vai – disse tentando se soltar dos braços do garoto, que envolviam sua cintura

Harry: Só se eu for junto. - disse maliciosamente e beijou o pescoço dela que estava em seu colo

Você: Ahh coitado... o que te faz pensar que isso é possível? - olhou para ele cerrando os olhos

Harry: Você não iria se arrepender. - beijou as costas da garota

Você: Tudo bem. - disse incisiva

Harry: Como assim? Vai rolar? - perguntou surpreso

Nesse momento, Seunome conseguiu sair do colo dele e correu em disparada para seu banheiro, conseguiu trancar a porta.

Você: Ahhh, consegui. Sai tarado! Sai daqui – gritou rindo

Harry: Vai rindo... você esqueceu sua toalha, baby... e eu vou ficar aqui te esperando na porta!

Seunome sorriu e balançou a cabeça. Seu coração batia como nunca. Estar tão bem com Harry, a fazia tão feliz... pela primeira vez sentiu que ele seria o cara certo. Logo espantou os pensamentos quando o garoto gritou do lado de fora do banheiro...

'' E aí? Já tirou a roupa? '' - Como alguém pode ser tão tosco e sexy ao mesmo tempo? - pensou Seunome. 

CONTINUA...

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
TMH Tour ( Olha que perfeição) Odeio quando ficam twittando sobre o show... agora estão cantando Little Things, Niall está tocando guitarra com sua camisa de '' Sou gostoso''... poxa, isso é triste demais. Queria eles no Brasil.



 Ai gente, eu ia escrever mais, só que não dá mais pra mim... eu estou morrendo de dor aqui.

Só escrevi porque eu amo essa história e não queria demorar demais

Gostaram do '' blog novo''? Mesmo que seja mentira, me elogiem, porque eu sou uma poia/porta/mula com essa coisa de design e me esforcei para deixar assim hahaha



Malikisses

@Drirectioner