26 de novembro de 2016

♥Unknown - Cap - 24♥ (parte 1)


Antes

     Sabe aquela sensação de que você finalmente está fazendo algo certo e útil em sua vida? É exatamente como estou me sentindo agora! Parece que pela primeira vez na vida estou finalmente encontrando o meu caminho e no lugar certo! Assim como a unica coisa boa quando se está no fundo do poço, é que só tem como melhorar, a única coisa ruim em se estar tão bem e feliz, é que sempre vai ter algo pra te deixar pra baixo de novo. Só espero curtir minha felicidade por um bom tempo...

Agora

(Seu Nome) P.O.Vs

                  Cheguei em casa com Lena depois do meu primeiro dia de trabalho e me senti realizada. Lisa já estava dormindo, e com razão pois já passava das uma da manhã. Corri direto pro "meu quarto" e me joguei na cama embaixo das cobertas, estava cansada demais pra sequer tirar a roupa do trabalho. Peguei meu celular dentro da bolsa e o liguei, deparando-me com cinco chamadas não atendidas do Zayn. Será que ele ainda estaria acordado? Arrisquei ligar uma vez e não foi preciso mais que isso, ele parecia furioso do outro lado da linha.

- Por que em nome da mãe você não atende esse celular?
- Boa noite pra você também! -falo.
- É serio (Seu nome), você me deixou preocupado. -ele suspira- São duas da manhã aí!
- Eu sei disso, mas eu tenho um trabalho de verdade agora, você sabe.
- O que eu sei é que você me tirou o sono!
- Tá legal, me desculpe. -suspiro- Não quero brigar.

                  Fez-se um silêncio mortal na linha até que Zayn voltasse a falar,

- Nem eu. -ele fala esgotado- Mas parece que a única coisa que conseguimos fazer ultimamente é isso. Brigar.
- Talvez seja saudade. -arrisco um palpite.
- É, talvez. -ele concorda.
- Então... O que você me conta da viagem? Você ainda vai voltar antes do natal, certo?
- Quanto a isso, tenho ótimas notícias! Provavelmente voltaremos depois de amanhã.
- Zayn! Isso é ótimo!
- E... Eu comprei um presente pra você.
- Pra mim? O quê é? -pergunto curiosa.
- Não é nada demais. -ele fala receoso- Eu só tava passando por alguns lugares, e quando vi me lembrou você. Muito!
- Zayn! Me conta o que é!
- Sinto muito (Seu Nome), você vai ter que esperar pra ver. -sinto ele sorrir do outro lado da linha.
- Eu não acredito que você vai fazer isso comigo! -reclamo.
- Espere e veja. -ele fala presunçoso.
- Okay, senhor Zayn Malik. Pois saiba que eu também te comprei algo, e depois de agora eu com certeza não vou te dizer o que é. Na verdade, talvez eu nem te dê mais.
- Nossa! -ele ri- Pegou pesado!
- Eu sei. -sorrio- Às vezes eu entro no modo dramático.
- Eu conheço bem esse modo... -sinto que ele revira os olhos.
- Não revire os olhos pra mim Sr. Malik!
- Eu não estava... Como você sabe?
- É meio óbvio, você sempre faz isso.
- Faço?
- Faz. Mas como sempre você nem percebe porque já se tornou involuntário.
- Uau! Você me conhece mesmo.
- Alguns meses debaixo do mesmo teto fazem isso.
- Escuta, eu preciso ir, temos que acordar cedo amanhã, então...
- Oh, -minha voz soa desapontada- tudo bem, eu entendo. Amanhã te ligo mais cedo.
- Provavelmente eu te mando uma mensagem dizendo que estamos indo para o aeroporto.
- Ah é mesmo! Não vejo a hora de te ver. -sorrio.
- Eu também. -ele concorda.
- Então ta, tenha uma boa noite. 
- Você também!                  
 - Não esquece de mandar mesmo a mensagem. -acrescento.
- Eu não vou. -ele ri.
- Tudo bem.
- Ta bom.
- Tchau Zayn.
- Tchau (Seu Nome)...

                Desligo o telefone antes que as famosas lágrimas comecem a cair. Meu Deus! Como eu sou chorona! Sério, será que existe alguém mais chorona que eu? Como todas as outras vezes, sempre que desligo uma ligação de Zayn, fica aquele vazio no meu peito e aquela danada saudade de abraçar ele. Será que tudo isso vem dentro do pacote "paixão"? Solto o ar pesadamente e só consigo dormir depois de um tempo remoendo a minha vida...

Um dia depois...

                  Acordei com Brown lambendo meus dedos ao pé da cama, olhei o relógio de cabeceira e marcava 09:30 da manhã. Pulei de um salto e quase caí enrolada no meio dos lençóis. Zayn chegaria às 11:00, mas eu queria estar um pouco mais cedo no aeroporto pra ver quando o avião dele pousasse. Fiz carinho na cabeça de Brown só pra ele não ficar muito carente e corri para o banheiro. Lavei o cabelo com um shampoo de frutas que estava na prateleira -provavelmente era da Lisa- e me dediquei a lavar cada pedacinho do meu corpo. Sim, eu queria estar não apenas bonita, mas cheirosa com certeza!

               Terminei o banho e comecei a verificar minhas roupas. É época de natal então posso afirmar pra vocês que está frio pra caramba! Escolhi um casaco preto e jeans, simples e aconchegante!

Resultado de imagem para lucy hale roupas de frio

                      Saí do quarto e vi Lisa toda linda na sala me esperando. Eis alguém que entende o que estou sentindo, afinal, ela também ficou todo esse tempo longe do Harry, e ao contrário de mim, eles tem um romance...

- Pronta pra ir? -ela pergunta.
- Prontíssima! -afirmo.
- Ótimo por que já estamos atrasadas!

                   Lisa pegou as chaves do carro e corremos pra não se atrasar ainda mais. Coloquei Brown no banco de trás do carro e assim que Lisa e eu entramos, ela me lançou aquele típico olhar de esguelha e deu partida adentrando o trânsito de Londres. Não aguentando o suspense, viro-me e pergunto:

 - Tá legal, o que foi?
- Você já contou pro Zayn?
- Contei o quê? -me faço de idiota.
- Como assim o que? Que você vai ficar morando com a gente e não com ele!
- Bem, na verdade, eu esperava contar hoje a noite, quando estivéssemos só nós dois na casa dele, comendo uma pizza...
- É uma boa ideia. -ela pondera- Mas não demore muito, quanto mais demorar, pior ficará.
- Tudo bem, eu sei disso.

            Lisa pegou a avenida que dava no aeroporto e meu coração começou a disparar ritmadamente. Meu Deus! Eu vou ver Zayn! Se minha ficha ainda não tinha caído, ela acabou de cair.  Em menos de dez minutos, o carro já estava estacionado e Lisa e eu estávamos aguardando a hora em que os meninos iam chegar, e claro, Brown estava aos meus pés lambendo as próprias patas. Zayn ia adorar vê-lo!

              Os minutos pareciam horas, e quando o avião deles finalmente chegou, eu já podia sentir lágrimas querendo escorrer teimosas dos meus olhos. Olhei pro teto e engoli o choro, comecei a estralar os dedos, inquieta, e segurei a coleira de Brown com força. Assim que vi cinco rapazes caminhando em nossa direção com sorrisos nos rostos e malas nas mãos, não pude mais me conter, as lágrimas foram involuntárias. Deus! Como senti saudades deles!


Olá meninas, dividi esse capítulo em duas partes. Primeiramente gostaria de dizer que não estou postando porque caiu um raio na minha casa e meu computador estava ligado, resumindo, fiquei sem porque queimou e meu pai não quer me dar outro. Enfim, peguei o not da minha tia e pretendo aproveitá-lo ao máximo, portanto, amanhã por volta das 23:00, 00:00, eu volto com a segunda parte. Beijos, amo vocês. -Deh




10 de outubro de 2016

Voltando com o Blog!!! Novidades

Olá meus amores, depois de muito tempo, estarei voltando com o Sonhos com 1D, logo volto a postar uma história novinha aqui para vocês. Quero muito tentar uma terceira temporada de Little Things/No quarto ao Lado. Mas a minha ideia seria com os filhos de Harry e Victoria, uma nova geração. 
Enfim, quero voltar com Imagines, fazendo uma grande semana com histórias emocionantes todos os dias aqui no blog. 

Vou escrever alguns e quem tiver escrito e quiser que seja postado aqui no blog é só enviar para o meu email adrielle-1995@hotmail.com
Participemmmmm

Vou adicionar muitos gifs <3

Eu tenho algumas ideias para o blog, alguns quadros semanais e espero que gostem. O mais importante é que logo mais estarei selecionando novas escritoras para serem parte deste blog. Quem tiver interesse, fica ligado nos próximos posts!!!

Kissessss

Drica <3

7 de setembro de 2016

♥Unknown - Cap - 23♥

Imagem de morning and me

Antes

Desligo o telefone e sinto lágrimas inundarem meus olhos. Como Zayn pode ter uma mente tão fechada? Como pode implicar de tal maneira com o Will? Eu jurava que passaria a noite toda pensando nessa conversa, mas por incrível que pareça, logo peguei no sono e dormi. 

Agora

Segunda-feira 16:30hrs

             Era o meu primeiro dia de trabalho no boliche e me sentia tremendamente animada apesar de tudo o que aconteceu. Quero dizer, a briga com Zayn. Faltam três dias para o natal e ele não me ligou desde a nossa última conversa -discussão- e me sinto péssima por não saber se ele chega a tempo. Coloquei meu uniforme de trabalho e joguei um grosso sobretudo por cima pra espantar o intenso frio de dezembro. Um cachecol envolta do pescoço e voilá, estava pronta. Peguei minha bolsa e fui ao encontro de Lena que ainda não tinha sequer tomado banho.

- Você não ta pronta? -pergunto.
- Ham... -ela checa o relógio de pulso- No meu relógio é 16:40 e o boliche só abre às seis então, acho que você se adiantou.
- Sim, mas eu pensei que fôssemos pra você me explicar algumas coisas...
- Qual é o segredo em anotar pedidos e depois levá-los até a mesa certa? Você aprende com cinco minutos. Estaremos lá 17:50. Porque não liga e fala com Zayn enquanto isso?
- Eu... Não sei se devo...
- Por que não?
- Tivemos uma discussão antes de ontem e desde então ele não me ligou, acho que não quer falar comigo.
- Discutiram o quê? -ela pergunta curiosa- Oh espera! É sobre você trabalhar no boliche?
- Exatamente! Por que ele tem que ser assim?
- A especialista em homens não sou eu. -ela encolhe os ombros.

               Suspiro pesadamente e me jogo no sofá.

- Mas se quer saber, -ela continua- o Zayn gosta muito de você, mesmo. Você devia ligar.
- Eu não sei...
- Se não quer ligar por ele, então ligue por si mesma. Você fica péssima quando estão brigados. 

             Então ela se levanta e sai em direção ao banheiro. E eu, fico sentada ainda pensando se devo ou não liga pra Zayn enquanto as palavras de Lena fazem um coro em minha mente. Então pego o celular e ligo, com o coração na mão e sem saber ao certo o que vou falar quando ele atender, mas ligo. Só que não foi preciso me incomodar muito porque ele não atendeu. Ele não atendeu! Enfio o celular de volta na bolsa e não sei se fico brava ou preocupada. Decido pela primeira opção e concentro toda a minha paciência em esperar Lena terminar de se arrumar.

[...]

               Chegamos no boliche exatamente às 17:50 da tarde, entramos pelos fundos pois Will ainda não tinha aberto as portas da frente. Tirei meu sobretudo, pois o lugar era repleto de aquecedores e coloquei em uma salinha que era exclusiva para os funcionários. Lena me explicou tudo o que eu precisava saber e começou a me arrastar para conhecer o pessoal da cozinha.

- Esta, é a nossa garota das bebidas! -ela fala animada me apresentando pra uma menina alta e esguia com uma cabeleira preta e pele morena. Linda!
- Sou Betty. -ela sorri e estende a mão pra mim.
- (Seu Nome).-retribuo o sorriso.
- Este é Colton, o carinha que faz os melhores hambúrgueres da cidade! -Lena diz.
- É um prazer te conhecer Colton, sou (Seu Nome). -dessa vez eu estendo a mão e sorrio.
- O prazer é todo meu. -ele pega minha mão e deposita um beijo me surpreendendo.
- E, esqueci de dizer, o maior tarado de toda a cidade também. -Lena acrescenta e todos rimos.

               Ela me apresenta pra mais duas pessoas e então para colocando as mãos em meus ombros e olhando fundo em meus olhos.

- Agora vou te apresentar ao chefe da cozinha, não olhe nos olhos dele ou poderá se perder para sempre, acredite, eu fiz isso e ainda tremo só de pensar naquelas mãos em meu corpo. E também não sorria pra ele, nem olhe quando ele estiver sorrindo, pode ser fatal! -Lena fala tudo rápido e muito séria, o que me faz rir.
- Ficou louca? -continuo rindo.
- Fiquei! E você também vai ficar se não seguir esses conselhos que dei. Acredite, o chefe é quase um kriptonita! E aqueles lábios... Deus... Se chegarem a encostar em sua boca pode ter certeza que não verá o outro dia nascer.
- Você já conheceu os lábios dele? -pergunto.
- Todas que trabalham aqui já conhecerem! E não foram só os lábios que conhecemos...

Resultado de imagem para gifs miley cyrus

- Lena! -dou risada do modo como ela fala.
- Que é? O cara é divino! Sério, quando você experimentar vai saber do que estou falando.
- Eu não vou experimentar nada! E você sabe disso.
- Ah claro, porque você está totalmente na do Zayn. -ela revira os olhos.
- Não é só por isso...
- Ta ta, você vai negar até a morte, vamos logo.

                Ela me puxa pelo braço e nos aproximamos de um homem largo nos ombros, alto e cabelos pretos. De costas pra nós, mexendo em algo na cozinha. Lena o chama pelo nome de Carlos e ele se vira. Os olhos de um verde lindo e a barba por crescer, Carlos nos recebeu com um sorriso muito bonito, mas de jeito nenhum fez minhas pernas tremerem como o Zayn conseguia fazer só com uma piscada.

- Esta é (Seu Nome), hoje é o primeiro dia dela aqui com a gente. (Seu Nome), este é Carlos, o chefe da cozinha.
- É um prazer te conhecer Carlos. -sorrio.
- Eu digo que o prazer é todo meu. -ele me encara e eu encaro de volta.
- Então, vamos ao trabalho né?! -Lena declara e me puxa de volta para o salão principal.

               Ela me dá uma caneta e uma caderneta e fica me olhando com uma cara engraçada.

- Que foi? -pergunto.
- Você ignorou todos os conselhos que eu falei.
- É, e não aconteceu nada do que você disse que aconteceria.

Resultado de imagem para gifs lucy hale

- Você tem problema. -ela declara e sorri.
- Olha quem fala! -retruco.
- Bom, preparada pra atender sua primeira mesa? Os primeiros clientes da noite estão chegando.
- Preparada! -falo animada.
- Então vai lá, vou ficar olhando daqui.

               Respirei fundo e caminhei em direção à minha primeira mesa. Era um casal muito bonito e os dois me receberam com um sorriso, o que me encorajou e tranquilizou ao mesmo tempo. Anotei o pedido dos dois e levei até a cozinha, e assim que ficaram prontos, me encarreguei de levar até a mesa deles. Parece que fiz isso a vida inteira de tão fácil que foi.

- Você se saiu muito bem! -Lena disse logo que voltei da mesa.
- Você acha mesmo? -pergunto animada.
- Parece que fez isso a vida toda!
- Foi exatamente o que eu senti! -concordo.
- Bom, bem vida à família! -ela sorri e eu agradeço.

               Sabe aquela sensação de que você finalmente está fazendo algo certo e útil em sua vida? É exatamente como estou me sentindo agora! Parece que pela primeira vez na vida estou finalmente encontrando o meu caminho e no lugar certo! Assim como a unica coisa boa quando se está no fundo do poço, é que só tem como melhorar, a única coisa ruim em se estar tão bem e feliz, é que sempre vai ter algo pra te deixar pra baixo de novo. Só espero curtir minha felicidade por um bom tempo...

Demorei mas postei de novo. O próximo vou tentar postar mais rápido, prometo.Amo vocês! -Deh♥


12 de julho de 2016

♥Unknown - Cap - 22♥

Imagem de legião urbana and music

Anteriormente



            A tarde com Clarke foi melhor do que eu pensei que seria. Nos divertimos muito e eu acabei por ganhar a aposta quando o fiz experimentar o sorvete de flocos. Ele ficou tão animado com o novo sabor que mandou entregar um quilo em seu apartamento. Acabamos por nos dar tão bem que eu tive a certeza de que seríamos muito amigos. Estava combinado! Eu o ajudaria com os pais, e ele me ajudaria com Zayn, fim de papo!

Agora

(Seu Nome) P.O.Vs

                 Depois da tarde super divertida com Clarke, pedi que ele me deixasse no boliche que de lá eu daria um jeito de ir embora sozinha. Ele concordou, com a condição de que se eu não conseguisse uma carona ligaria pra ele me buscar. Adentrei o boliche e logo avistei Lena limpando uma mesa. Acenei sorrindo e ela veio ao me encontro com uma expressão engraçada no rosto.

- Pelo visto o encontro foi bom hein?! -ela meio afirma e meio questiona.
- Ah realmente! -concordo- Foi maravilhoso.
- Ah eu sabia!
- Tirando a parte em que ele estava me usando assim como eu fazia com ele.
- O quê? -ela fica confusa.
- Eu conto a história toda quando chegarmos em casa, mas agora, preciso conversar com Will sobre o emprego.
- Oh é mesmo, eu havia me esquecido completamente. Ele está naquela sala, logo ali. -ela aponta.
- Obrigada Lena, eu volto pra falar com você.

                  Fui em direção à porta que Lena mostrou e dei duas leves batidas. Estava nervosa. E se ele dissesse não? Quero dizer, eu sobreviveria a isso óbvio, mas ficaria muito chateada. Quando Will abriu a porta, obriguei-me a parar de pensar que não daria certo e sorri. Will parecia surpreso em me ver ali mas mesmo assim sorriu e foi o primeiro a falar:

- Oi. -ele sorri ainda surpreso- Que... Surpresa ver você por aqui.
- Pois é. -tento sorrir- Você está ocupado? -pergunto.
- Ocupado? Não não, entre por favor. -ele faz sinal pra que eu entre e assim faço.
- Eu gostaria de ir direto ao ponto. -falo.
- Ham... Por favor. Fique a vontade.
- Lena me disse que você está precisando de outra moça pra trabalhar aqui e eu pensei que talvez você pudesse me contratar. -minha voz soa vacilante.

              Will me fita por um instante parecendo assimilar minhas palavras e então pergunta:

- Zayn sabe sobre esse plano de trabalhar aqui?
- Não, por quê? -questiono.
- Você sabe que ele não gosta de mim, então obviamente não gostará que você trabalhe aqui.

                Até aquele momento eu não havia pensado no que Zayn acharia sobre trabalhar ali, mas porque isso era tão importante pra mim? O Zayn não é o meu dono e não pode decidir a minha vida, a primeira lição que Lisa me deu para conquistá-lo é a de que homens gostam de mulheres independentes, e era isso que eu queria ser. Em toda a minha vida, nunca tive essa oportunidade, agora era a minha chance.

- Acontece que o Zayn não tem nada haver com isso, a escolha é minha. -falo para Will- E você? Tem algum problema com os gostos de Zayn?
- De maneira nenhuma. -Will responde- Não me importo com a opinião de Zayn.
- Então não há discussão sobre isso.
- Tudo bem. Você tem alguma experiência? -ele pergunta.
- Sim! No meu antigo emprego eu servia a realez... -obriguei-me a parar no meio da frase e fingi uma tosse.
- Você está bem?
- Sim sim. -respondo- O que eu estava tentando dizer é que no meu antigo emprego, eu servia em um lugar muito chique, para ricos. Eu estou acostumada a trabalhar muito!
- E quando você pode começar? -ele pergunta meio desconfiado.
- Hoje mesmo se você quiser! -falo animada.
- Que tal na segunda-feira? -pergunta.
- Segunda-feira é perfeito! -me seguro pra não pular e bater palmas.
- Então estamos combinados. Você começa segunda-feira.
- Meu Deus! Obrigada Will! 

                  Sem poder me conter eu o abraço e mais uma vez o deixo confuso, porém rindo. Eu saio da sala e corro pra contar a Lena. Neste momento já não posso me conter e acabo pulando quando a encontro e aposto que meu sorriso se encontra de orelha à orelha.

- Consegui o emprego! -abraço ela.
- Eu sabia que você ia conseguir! O Will te adora! -ela retribui o abraço.
- Eu começo na segunda a noite. -falo.
- Você acha que Zayn vai ficar muito bravo?
- Por que todo mundo fica perguntando sobre o que Zayn vai pensar? -reviro os olhos- Alôo, estamos falando de mim!
- Desculpa, foi só uma pergunta. Mas então? Você acha que ele vai?
- Sim, eu acho que sim. -respondo sinceramente- Vou pra casa agora e vou ligar pra ele.
- Boa sorte. -ela deseja.
- Obrigada.

                 Decido ir embora a pé. O prédio não é muito longe, só umas quatro quadras à frente e outra à direita. É certo que as quadras de Londres são bem compridas, mas sempre gostei de caminhar e sentir a brisa fria da noite soprar em meu rosto. Atravesso várias pessoas de diferentes tipos e isso me faz raciocinar em o quanto cada um de nós pode ser diferente. 

                 Assim que abro a porta do apê, vejo que está vazio. Vou direto para o meu quarto e decido tomar um banho antes de ligar para Zayn. A água desce quente sobre meu corpo e meus pelos se arrepiam. Deixo que meu cabelo encharque e assim que minha mente esvazia, começo a pensar no real motivo de estar aqui e meu coração dá um salto. O que estou fazendo? Desligo o chuveiro rapidamente, me enrolo na toalha de banho e saio em direção à minha mala que ainda não está completamente desfeita. Abro meu calendário e conto os dias. Só me restam dois meses e 21 dias até o prazo acabar. O que eu vou fazer? Não estou nem perto de encontrar o que a bruxa me pediu e nem sei se quero encontrar. Não quero ir embora daqui, não quero voltar pro passado nem que isso signifique me casar com um duque. Quero ficar aqui. Quero ficar com Zayn e meus amigos e quero construir uma vida aqui. Então tecnicamente estou fazendo a coisa certa, não? Eu só voltaria pra "casa" e me casaria com algum rico aristocrático se concluísse a minha missão. O que significa que se eu não concluir, ficarei aqui pra sempre, o que a bruxa deve achar ser um ótimo castigo, mas que pra mim é o céu!

                 Então estava decidido! Eu não faria mais nada pra encontrar o que a bruxa queria, não que eu estivesse fazendo algo sobre isso durante todo esse tempo, mas agora eu havia oficialmente desistido dessa missão. E pra comemorar que eu ficaria aqui até o fim dos meus dias, troquei de roupa e liguei para Zayn, que me atendeu no primeiro toque.

- Nossa, parece que estava esperando a minha ligação! -brinco sorrindo.
- Sempre estou esperando sua ligação. -ele fala.
- E então? Como estão as coisas aí? -pergunto. 
- Estão caminhando para o sucesso.
- Você já é um sucesso. -falo.
- Só diz isso porque é minha amiga. -ele faz manha.
- Como ousa pensar isso de mim Sr. Malik? -pergunto fingindo indignação.
- Perdoe o meu erro Srta. Galle. Poderia eu então perguntar como foi o seu dia?
- Pra sua informação, eu tive um dia ótimo, quase que excelente.
- E porque não foi excelente?
- Porque ainda não fiquei rica.
- Uau, então o dia realmente foi bom. O que houve?
- Bom, tirando a parte do maravilhoso encontro com Clarke, -fiz questão de mencionar- Eu consegui um emprego.
- Você conseguiu um emprego? -sua voz era um misto de surpresa e vacilação.
- Sim. Agora posso ter meu próprio dinheiro.
- E aonde é esse emprego?
- Sobre isso... -fiquei em silêncio por um minuto, eu realmente estava com medo do que ele ia pensar?
- (Seu Nome)? Você está aí?
- Sim, sim estou. E o lugar onde vou trabalhar é... No boliche. -falo de uma vez.
- Você o quê? -a voz de Zayn subiu alguns tons e eu me arrependi de ter falado.
- É exatamente isso o que você ouviu. -tento parecer calma.
- Você só pode estar de brincadeira! -ele exclama.
- Não sei porque você acha isso.
- Não sabe porque? Eu já te disse mil vezes pra ficar longe do William! Mas que droga (Seu Nome)! -ele parece a ponto de explodir.
- Eu não entendo porque todo esse ódio pra cima dele! O cara nunca me fez nada de mal.
- Exatamente! Ele nunca fez nada pra você, mas isso não significa que nunca fará.
- Você está sendo ridículo. -falo.
- Pode ser que eu esteja mesmo! Só não venha chorar pra mim quando algo acontecer porque eu não vou te defender! -ele explode.
- Ótimo! -grito- Eu não preciso que você me defenda!
- Ótimo! Por que eu não vou!
- Eu não espero que vá. -abaixo o tom da minha voz- Acho que é hora de dormir.
- É eu acho que sim. -ele concorda com a voz baixa e um suspiro pesado.
- Tenha uma boa noite Zayn. -falo.
- Você também.

                     Desligo o telefone e sinto lágrimas inundarem meus olhos. Como Zayn pode ter uma mente tão fechada? Como pode implicar de tal maneira com o Will? Eu jurava que passaria a noite toda pensando nessa conversa, mas por incrível que pareça, logo peguei no sono e dormi. 

***

Espero poder postar outro capítulo até final de semana. Amo vocês lindas, obrigada pelos comentárioss. Beijos -Deh