31 de janeiro de 2013

Little Things - Capítulo 24 : They add up to...


                                                                 ~ Narradora On~




Um silêncio amedrontador reinava na sala, o único som que havia era o dos passos da personagem principal percorrendo um corredor estreito e escuro, mal sabia ela que caminhava para a morte. Algumas pessoas naquela sala estavam realmente com medo. Maria pressionava a cabeça no peito de Liam que a abraçava em posição protetora. Eles estavam deitados em um dos finos colchonetes que colocaram no chão.

Haviam mais três destes espalhados. Na ponta direita, Liam e Maria. No meio estavam Bia e Seunome, Harry e Louis no outro. Elis dividia um dos sofá com Maya, que passou o filme inteiro passando mensagens de texto para Niall que estava no outro sofá com Zayn.

Zayn: O que você tanto mexe nesse celular, Niall?
Niall: Ahh nada não

Zayn: Tá mandando mensagens né?
Niall: Não, claro que não - lançou um olhar disfarçado em direção a Maya

Zayn: Tá sim, que eu sei. Só pode ser para a Joanne, aposto.
Niall: O que? Não, eu... - olhou para Maya que cerrava os olhos para ele

Zayn: Para de mentir, Niall. Se fosse verdade, você não estava assim nervoso.
Niall: Isso não tem nada a ver. Fica quietinho e vê o filme.

Voltaram a assistir o filme e poucos minutos depois, o irlandês enviou uma mensagem para Maya dizendo que aquilo não tinha cabimento, mas não foi respondido. Seria o principio da primeira DR desse casal? 

Claro que Seunome e Harry sentados um do lado do outro só podia dar confusão...

Você: Chega pra lá , Harry. Eu sei que você me ama, mas também não precisa me jogar no chão por causa disso. - empurrou Harry

Harry: Para de me empurrar,Louis. Você tá me fazendo tocar nessa garota insuportável. - disse sem olhar para ela

Você: Insuportável é você, ridículo. - o empurrou e Harry olhou em seus olhos e se levantou.

Seunome ficou sem entender direito a reação do garoto, olhou para o vazio e encontrou os olhos de Louis. Acho que aquela foi a primeira vez que se olharam sem implicância ou indiferença, era como se ele dissesse sem dizer uma palavra : '' vai atrás dele'' E foi exatamente isso que ela fez, mesmo sem saber porquê, mesmo ainda chateada por ele contar coisas pessoais dela para Louis. Ela engoliu seu orgulho, coisa que praticamente nunca fazia,se levantou e foi atrás dele.

As outras pessoas continuavam a assistir o filme, e não deram muita importância para as trocas de empurrões dos dois. Já que sabiam que eles adoravam implicar um com o outro.

Seunome seguiu até a cozinha, não teve sinais dele. Seguiu pelo corredor e viu uma porta entreaberta, abriu-a lentamente e viu Harry de cabeça baixa, olhando para o espelho. Ele apoiava suas duas mãos na cômoda de um jeito que parecia que todo seu corpo estava sendo sustentado pelos braços.

Você: Qual o seu problema? Me fala? - disse com um tom inapropriado para o aparente momento em que Harry se enquadrava

Harry: Por que você está aqui? Por que está por toda parte? Eu não aguento mais... - gritou

Você: Eu também não te aguento mais... em uma dia você diz que eu posso confiar em você e no outro simplesmente fofoca coisas sobre mim com o Louis. Isso é normal no seu mundinho? - questionou com firmeza

Harry: Eu falei o que para o Louis?
Você: Aquilo, de eu ser virgem. Ele estava te dando dicas de como transar comigo, é isso? Pena que não conseguiu

Harry: Você só pode ser louca. Eu nunca disse nada.
Você: Claro que disse.

Harry: E de que importa? Você já perdeu sua virgindade com o Phillip mesmo , não é? Haha Não tem vergonha de mentir na frente de todo mundo?

Você: Eu menti mesmo.
Harry: Ahaha Eu sabia. - sorriu

Você: Mas agora tenho a obrigação de tornar realidade.
Harry: O que? Para de ser estúpida. - ela virou as costas

Harry a segurou pela cintura e a puxou, fazendo com que encostasse seu corpo nas costas da garota.

Você: Me larga! Não quero que toque em mim. - tentava se soltar, mas ele a apertava forte
Harry: Você não vai a lugar nenhum. Não mesmo. - ele a virou e se olharam profundamente

Seunome tinha um olhar raivoso nos olhos enquanto o de Harry era puro bom humor e um certo doce desajeitado. De repente, aquilo foi ficando pesado demais, o ar que estava ao redor parecia ser insuficiente... ela mudou de expressão e ele também. Ambos agora demostravam uma tremenda confusão mental no olhar.

Você: Se lembra quando eu falei para você parar de me olhar daquele jeito hoje mais cedo? - disse sem perde-lo de seu campo de visão

Harry: O que tem? - soou desconcertado e sem foco, apenas perdido.
Você: Está fazendo isso... agora. - sussurrou a última palavra

Harry continuava perdido naquele olhar, apenas foi guiado até os lábios dela. Tocou-os devagar, até que enfim se deliciou com o gosto que ela tinha, aquele gosto que o fazia ter vontade de acordar todas as manhãs. Agora ele sabia... gostava dele, sim ele tinha certeza.

Harry: Você sentiu isso?
Você: Shhhhh – o calou suavemente e o puxou pela nuca fazendo com que estivessem entregues um ao outro novamente.



O filme estava quase terminando, Bia se levantou e foi até o banheiro. Olhou para a turma assistindo ao filme e decidiu fazer uma coisa que sempre teve vontade. Olhou para a porta com adesivos de super-heróis e teve certeza de que esse era um momento de ouro e provavelmente único de matar sua curiosidade. Girou a maçaneta devagar …

Zayn: O que pensa que está fazendo? - a voz de Malik fez Bia tremer e provavelmente se dividir em mil pedaços.

Se ela pudesse provavelmente evaporaria para sempre. Ele estava com um sorriso nos lábios. Algo que fazia até a tímida garota parecer uma presa pronta para o abate.


Bia: E-eu... - gaguejou nervosa
Zayn: Você gosta de desenhar não é mesmo? Vem cá para eu te mostrar uma coisa. - avançou na frente e abriu a porta

Bia: Não precisa... se não quiser – disse baixo
Zayn: Foi mal a bagunça... mas aqui está.

Malik tirou algumas coisas do caminho e enfim expôs para Bia, seu grande mural, com tirinhas de quadrinhos, alguns rabiscos, desenhos terminados. Lá estavam as caricaturas que ele disse que fazia – pensou ela. E seu coração gelou quando quase na central estava o seu desenho... o desenho que ela fez de Zayn. O que diabos está fazendo ali ? - se indagou

Bia: O que? Meu … - apontou para ele
Zayn: Ahh sim, esse é o desenho que sua irmã me deu.

Bia: Aquela vaca... - pensou alto e ele mordeu os lábios pensativo

Zayn: Sabe, ela me deu isso e eu fiquei tão feliz na época, sabe... isso é algo especial., é a coisa mais especial que alguém já fez por mim.

Bia: Sério? - sorriu e ao mesmo tempo estava triste.
Zayn: É, é sim. Eu sou um idiota mesmo. Caí direitinho.

Bia: Caiu direitinho em que?
Zayn: Se lembra daquela vez que eu fui na sua casa e vi seus desenhos?

Bia: Lembro sim, você viu sem a minha permissão.
Zayn: Eu sei, mas quando eu os vi eu tive certeza de que não foi sua irmã que me desenhou e sim você. Ela mentiu pra mim.

Bia: É, ela faz isso ás vezes. É um hábito ruim.
Zayn: Eu nem gosto de falar muito dela, eu me apaixonei de um jeito e era tudo um engano.

Bia: Você se apaixonou mesmo por ela né? - disse tristemente
Zayn: Pior que sim, mas depois do que ela fez, hoje eu não a suporto.

Bia: É ruim para você olhar pra mim?
Zayn: O que? Porque diz isso?

Bia: Eu vi o jeito que olhou para o Niall quando ele propôs o desafio... você não queria fazer porque eu o lembro ela.

Zayn: Tudo bem, eles quiseram me zoar, mas eu percebi uma coisa... apesar de você ser irmã gêmea da Rafaella, vocês duas não tem nada a ver, isso dá para ver, dá para sentir – ele levou uma das mãos até a maçã do rosto dela

Bia: Eu não sou tão bonita quanto ela... nem mais legal e nem – ele a interrompeu

Zayn: Bia, você é sem dúvidas melhor que ela... o brilho que você tem nos olhos... o jeito como desvia o olhar quando eu te olho dentro dos seus olhos...Aquele dia em que você me ajudou, foi incrível, vi que era uma pessoa boa, diferente da sua irmã... você é especial - ele falava manso e Bia se derretia mais e mais. Sua respiração já começara a se desregular

Ela olhava atentamente para Malik com medo e tensão. Aquilo estava passando dos seus limites. Só ela sabia quantas noites antes de dormir pensou naquele olhar, naquele sorriso... estar com ele dizendo aquelas coisas, quase a matava. Estava com vontade de gritar ou sair pulando, mas apenas permaneceu em silêncio e imóvel.

Zayn: Foi muito difícil desenhar? - disse e tirou Bia de seus devaneios.

Bia: É, eu não sei. Acho que foi fácil – se sentia incomodada de ter que falar sobre algo que era só dela. Observar Malik em todos esses anos, era um esporte secreto que fazia. Falar disso e ainda mais com o próprio era no mínimo estranho para ela.

Zayn: É porque você desenha muito bem, mas para qualquer outro teria sido difícil. E o único trabalho que sua irmã teve foi te pedir para fazer. Ainda ficou com todo o crédito.

Bia: Ah é.

Para Zayn, Rafaella tinha encomendado o desenho com Bia, mas sabia ele que o que ela fez foi roubar uma das várias representações que ela fez dele em todos esses anos.

Bia: Mas seus desenhos são ótimos, não sabia que era bom desse jeito.
Zayn: É uma das coisas que mais amo fazer, eu pareço outra pessoa quando faço isso.

Bia: É , acho que a paixão transforma as pessoas... - ele ergueu uma das sobrancelhas – Sabe... é... quando a pessoa gosta de alguma coisa mesmo e faz aquilo...acho que muda – tentou se explicar, mas apenas ficou mais nervosa



Zayn: Entendo. - sorriu
Bia: Eu acho melhor, ir ver o fim do filme, não é?

Zayn: Ihhh, é mesmo, até esqueci.

Deu passagem para ela e logo os dois seguiram para a sala. Maria havia adormecido sob os braços de Liam que fazia carinho em seus cabelos. Maya não estava na sala e Niall estava dormindo no sofá.
Onde estavam Louis e Elis?

Dentre todos os possíveis casais dessa história, talvez seja o romance de Elis e Louis um dos mais difíceis. Como dar adeus a uma amizade de tantos anos? Nada mais poderá ser como antes, o mal/bem está feito, ele já está apaixonado, como voltar atrás? Não é possível, talvez se ele tivesse dito sobre seus sentimentos antes? Talvez se nunca tivessem se conhecido... é, acho que isso funcionaria.

Mas não há outro modo de tentar desembaralhar essa confusão senão encarando ela de frente. Com uma breve troca de olhares lá estava Louis e Elis sentados na calçada da casa dos Malik. Sim, estava frio, mais uma noite congelada em Holmes Chapel mas queriam apenas ficar a sós.

Elis: O que você quer Louis, ainda não terminou de dizer tudo o que queria pra mim?

Louis: Lis, eu... eu queria...

Elis: Será que você um dia vai conseguir falar simplesmente o que sente para mim? Antes que seja tarde – disse e revirou os olhos

Louis: Como se fosse fácil...- disse irritado

Elis: Vou confessar uma coisa, desde aquele dia na festa, tudo bem sei que não estava sóbrio, mas desde aquele dia tenho pensado em como seriam as coisas... se elas fossem sabe, diferentes.

Louis: Como assim?
Elis: Eu queria tentar uma coisa...mas não sei se é certo.

Olhou para o lado e lá estavam os olhos doces e gentis que ela tanto gostava, sim era e sempre foi somente um amigo, mas a ideia de um algo a mais invadiu seus pensamente a alguns dias atrás e parecia estar sendo impossível conviver com aquela dúvida.

Elis aos poucos aproximou seu rosto e Tomlinson sentiu seu coração bater mais forte, havia chegado o momento. A garota estava temerosa como se aquela atitude fosse um risco, porém ela decidiu que era um risco que deveria correr.

Aproximou seus lábios que pareceram dar um choque ao seu encontrarem,logo estavam envolvidos em um beijo lento e extremamente cuidadoso. Como se pudesse fugir ou simplesmente sumir a qualquer momento. Não tiveram movimentos mais ousados, foi leve e meigo.



Louis abriu os olhos e pode perceber a garota ainda de olhos fechados a sua frente... uma alegria o dominou quando lentamente e ainda sem abrir os olhos, a expressão de Elis lentamente revelou um sorriso. Sim, ela havia sentido algo, não que tivesse se apaixonado só com um beijo, as coisas não são tão fáceis assim, mas havia gostado, surpreendentemente havia gostado.

Louis: Já pode parar de sorrir...

Elis: Eu não estava rindo, seu convencido.
Louis: Estava sim! - riu



Elis: Vamos entrar? Tá frio aqui...
Louis: Acho que arrumamos uma forma de esquentar as coisas. - ela deu tapa nele

Elis: Ahhh que babaca. Tchau. - se levantou e foi entrando

Louis a abraçou pela cintura e entraram na casa dessa forma. Todos que estavam na sala viram aquela cena.

Zayn: Aehhh, fizeram as pazes foi?

Louis: Isso mesmo – disse dando um sorriso em direção a Lis

Zayn: Cadê a Maya?
Elis: Ela disse que ia arrumar o quarto lá em cima para a gente dormir.

Zayn: É, todo mundo tá caindo de sono já. - começou a sacudir Niall que dormia no sofá.


Você: Eles estão vindo – disse assustada- oh meu deus, veste sua camisa – jogou a mesma nele.

Harry: Arruma esse cabelo, tá bagunçado – foi até ela passou a mão nos cabelos como se para ajeita-lo e deu-lhe um selinho

Esses dois não tomam jeito. Sempre acabavam suas brigas e desentendimentos com muitos beijos e bastante amassos. Harry mal conseguia disfarçar a vermelhidão da sua boca, provocada pelas constantes mordidas que Seunome lhe dava. Ela por sua vez, era denunciada pelos cabelos desgrenhados e por uma cara de quem aprontou que não conseguia tirar do rosto.

Harry: Você acaba comigo... - disse e saiu

Seunome se jogou na cama de casal com o corpo cansado e ao mesmo tempo leve como uma pluma. Não conseguia tirar um sorriso feliz do rosto. Nem sabia de quem era aquele quarto, devia ser o de hóspedes. Na verdade, perdeu os sentidos de onde estava a partir do momento em que começou a beijar Harry. Logo deixaram se levar como sempre pelas batidas de suas vontades.

Zayn: Você dorme com o Louis no quarto de hóspedes, okay? - disse para Harry

Niall e Liam dormiram no quarto de Zayn, com o mesmo. E todas as meninas couberam no quarto de Maya, que desde que ouviu falar no nome de Joanne perdeu por completo seu humor. Ela bem sabia que seu agora namorado havia tido digamos.. um lance com a garota. E só de pensar nisso seu estômago embrulhava. Recebeu uma mensagem antes de dormir...

'' Estou triste... não queria que ficasse brava comigo... sou seu namorado, sou seu, somente seu. Se esqueceu disso? : ( ''
                                                                                                    Niall

Maya se levantou da cama, onde estava... saiu do seu quarto com seu pijama de pandas e bateu na porta do quarto do Zayn... Após a permissão, entrou. Olhou o quarto e viu que o irmão não estava. Lá estava somente quem lhe interessava...Pulou na cama, em cima de seu namorado. O beijou docemente.

Maya: Desculpa eu ser uma boba.
Niall: Que bom que está aqui comigo. - ele a abraçou

Se beijaram mais uma vez da maneira meiga e cativante como só eles entendiam e sabiam como fazer. Maya sabia que com Niall podia estar segura, mas fazer o que se ás vezes tinha seus ataques de ciúmes? Ninguém é perfeito. Mas cada um pode ser perfeito na visão de alguém, assim como ela era para Niall, perfeita para ele.

Maya: Tenho que ir, antes que o Zayn entre. Boa noite! - deu um selinho
Niall: Só isso? Quero mais – ela deu vários rapidamente- Sonhe comigo, minha linda. Boa noite.

Maya seguiu para o seu quarto. Seunome e Bia já dormiam. Logo chega Liam carregando Maria em seus braços.

Liam: Dá licença Maya, essa menina é uma folgada.
Maria: Hey, eu ouvi isso – sorriu de olhos ainda fechados

Liam: Viu só? Fingiu que estava dormindo só para que eu a carregasse. Folgada Master.
Maria: Obrigada meu príncipe. - ele a colocou de pé

Liam: Estou mais para um servo.
Maria: Mas eu te amo e aí? - fez biquinho

Liam: Continuo sendo seu escravo. Hahaha
Maria:Você me ama também, é por isso.

Liam: Okay, convencida. Eu vou dormir, que trabalhei demais por hoje.
Maria: Boa noite Lee. - deu-lhe um abraço

Maya: Boa noite.

Liam ia saindo quando ouviu algo que lhe interessou, permaneceu parado no corredor e conseguiu ouvir...

Maya: Meninaaa, que beijo foi aquele?
Maria: Deu pra perceber? Ahhh

Maya: Aham. Foi bom?
Maria: Não foi bom. - Liam se entristeceu, mas para sua surpresa e extrema felicidade, ela continuou. - Não foi bom, foi ótimooo.

Ele sorriu instantaneamente. Logo todos da casa adormeceram... os sonhos foram repletos de incógnitas e reflexões. O importante é que todos acordaram de bom humor. Tomaram café da manhã juntos. E uma noite que tinha tudo para dar errado, deu muito certo. 

Agora já conversavam sobre o passeio da escola que aconteceria no fim do mês. Pensavam em o que fariam juntos nos 3 dias que iriam passar juntos... Aquilo era surreal, e estava perfeito até obviamente a página dois. 

CONTINUA...

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
Oi Oi Oi....
Vida inteligente na madrugada
Passa das 3 horas de novo haha

Hoje não vai dar para colocar nomes aqui, mas cara... mais de 100 comentss, very very happy, vocês são demais!

Sexta é aniversário do Boy dessa Fanfic... planejo um capítulo especial

Malikisses

@Directioner


29 de janeiro de 2013

Little Things - Capítulo 23 : You're Perfect to Me


                                                       ~ Narradora ON~

                ( SIGAM O BLOG :((((( Nem cheguei ao 100 ainda, tá errado isso aí. Vamos lá gente!!!)

Eles não eram os melhores amigos do mundo, na verdade a maioria deles nem se conhecia direito. Só estavam ali por uma triste confusão. Mas certas vezes as confusões são as tais armadilhas que um Senhor Todo Poderoso chamado Destino utiliza para fazer com que as coisas simplesmente sejam como devem ser. Um sentimento de '' Nada a ver estarmos aqui juntos'' havia pelo menos circulado nas mentes da maioria ali.

Maya: Vocês só pensam em bebidas. Nunca vi. Para que trazer tanto? - disso surpresa com as várias garrafas de álcool que os garotos haviam trazido.

Harry: A gente nem ia beber tudo. - disse dando um sorrisinho para o Louis que o chamou de canto
Louis: Olha para essas garotas, Harry. - disse erguendo o olhar para o grupo de meninas que conversavam na sala

Harry: Que tem elas?
Louis: Que tal deixar as coisas mais animadas por aqui? - fez uma cara maliciosa

Harry: Animadas? Você tá querendo ficar com alguma?
Louis: Não sei, talvez...

Harry: Com a Elis, né? Eu sei...
Louis: Não, com essa aí nem pensar. Eu estou esquecendo dela, já. Não tenho nenhum alvo por enquanto, mas eu digo animar no sentido de deixar elas louquinhas... o que acha?

Harry: Você quer embebedar elas?
Louis: É. Ia ser engraçado.

Harry balançou a cabeça rindo e foi até a sala se juntar com Zayn e Niall.

Zayn: Cara, o Liam parece um idiota perto da Maria, né?
Niall: Idiota não. Acho que apaixonado.

Zayn: Foi isso que quis dizer gênio. Os apaixonados agem como idiotas, eu que não quero isso pra mim.
Niall: Ah eu quero. Isso não importa se você está do lado de quem ama.

Harry: Que isso Niall? Até parece que está apaixonado né? - ele riu e Niall cerrou os olhos e pisou em seu pé discretamente.

Zayn: Não sei como a Maria não se liga... tá na cara que ele gosta dela. Olha o jeito que ele fica olhando para ela enquanto ela fala alguma coisa.

Do outro lado da sala. Elis, Maria, Bia, Seunome, Maya e Liam conversam sobre cinema, música e etc. Se bem que a dona da casa não está prestando muita atenção no papo, já que na maior parte do tempo concentra seu olhar para Niall que disfarçadamente retribui. Na cabeça dela, acha aqui tudo uma palhaçada, ela deveria ter o direito de ficar com Niall, em qualquer lugar, sem que ninguém a proibisse, muito menos seu irmão.

Elis: Amiga, hey, oi, - cutucou Maya
Maya: Que foi? - repondeu assustada

Elis: Para de encarar tanto o Niall, daqui a pouco o garoto cai desidratado no chão de tanto você secar ele.
Maya: Ai Lis, tá difícil, minha vontade mesmo era te ir até ele e agarra-lo.

Elis: Putz menina. Já te disse, que se dane seu irmão. Vive esse amor.
Maya: Meu irmão é um mala mesmo.

Elis: Migs, eu queria alguma coisa para beber...
Maya: Lis, a casa é sua. Você sabe onde é a cozinha. Vai lá. Tem refrigerante e suco na geladeira.

Elis chegou na cozinha e revirou os olhos ao ver que Louis estava no balcão de costas, parecia que cortava limões ou algo assim. Fingindo que ele nem estava ali, foi até a geladeira e pegou a jarra de suco. Tomlinson percebeu a presença da garota e assoprou pesadamente. Elis colocou a jarra na mesa e ficou procurando onde ficavam os copos. Para seu azar, ficavam na parte do armário que se encontrava em cima do balcão onde Louis estava apoiado preparando o drink.

Elis balançou a cabeça negativamente e falou para si mesmo ´´ Uau, sou tão sortuda... só que não´´ . Mas que droga- pensou.

Elis: Tem como você me dar licença, tenho que pegar um copo aí nessa prateleira – disse em um tom educado de voz, apesar de por dentro estar querendo socar a cara do Louis.

Louis a olhou e simplesmente a ignorou, voltando a fazer o drink. Elis sentiu seu corpo queimar de raiva. Pensou em como um dia poder ser amiga dele, em como pode confiar naquele ser, contar seus maiores segredos. E agora ele estava sendo um estúpido. Como alguém pode mudar tanto assim? - cerrou os olhos ao se questionar.

Elis: Você não cansa de ser um babaca não? - foi em direção a ele sem paciência e o empurrou
Louis: Quem você pensa que é para me empurrar? - disse nervoso

Elis: Não sei Louis, por um momento eu achei que era alguém na sua vida, mas não. Você mostrou pra mim que nunca foi meu amigo de verdade .

Louis: Ahh não? Nunca fui. Você é uma ingrata. Isso sim. - virou as costas
Elis: Eu sou ingrata? - deu uma risada irônica – Você tem noção do idiota que você tá sendo?

Louis: E você? Não vê que é outra idiota? Por isso todos debocharam de você na escola. Porque você é ri-dí-cu-la

Elis sentiu seu sangue ferver e sem pensar duas vezes deu um tapa na cara de Louis, fazendo o rosto dele virar para o lado. Ele levou uma das mãos até sua bochecha e voltou com um sorriso sonso no rosto. Elis estava nervosa com a situação, já tinha lágrimas em seus olhos. Apesar de tudo que aconteceu nos últimos meses, sentia raiva de si mesma por ainda ter esperanças de ser amiga de Louis novamente, mesmo que trave uma luta interna com si mesma para nunca perdoa-lo.

Louis: Esse tapa não é nada... não é absolutamente nada do que eu senti quando você disse aquilo pra mim.

Elis o olhou e demorou um pouco para codificar aquela frase. Lembrou-se da festa, em que Louis bastante alterado lhe disse aquelas coisas... Ele estava se referindo ao dia que ela disse que gostava de Harry.

Elis: Eu não sabia, tá legal? Eu não sabia que você gostava de mim. Eu sinto muito mas o que você fez provou que não me amava de verdade

Louis: Eu não te amava? Eu pensava em você todas as noites antes de dormir, acordava todos os dias só na esperança de ouvir sua voz, de encontrar seu sorriso. Eu não te amava? Não venha me dizer isso.

Elis estava se sentindo estranha com aquelas palavras. Nunca tinha ouvido ele falar conscientemente daquele jeito. Ele estava sóbrio e dizia aquilo, com uma dor difundida no olhar. Um flashback se formou em sua cabeça, a fazendo analisar cada momento que passaram juntos, tentando forçar sua memória para que enfim pudesse se lembrar dos sinais do amor de Louis em todos esse anos de amizade. Mas não achara.

Elis: Louis, eu... - Sem reação, assim estava Lis
Louis: Não fala mais nada. Já ficou bem provado que as palavras machucam. Então, chega disso.

Elis: Eu juro Louis, que eu pensei que nossa amizade fosse pra sempre. É difícil agora estar ouvindo isso, eu não sei o que dizer...

Louis: Você não precisa dizer nada Elis. - o modo como Louis disse seu nome, deixou ela mal- Eu te amei, sim amei. Posso ter feito aquilo, mas eu só não ia conseguir suportar... - ele parou por um momento, lembrando da dor que sentiu quando ela disse que gostava de seu melhor amigo.

Elis: Você achou que fazendo aquilo sua dor diminuiria? Me fazer sofrer com certeza era a melhor solução.

Louis: Pode não ter sido, mas já aconteceu não tem como mudar isso...A única coisa que eu mudaria na minha vida foi ter me apaixonado por você, foi a pior coisa que poderia ter acontecido.

Louis olhou para baixo encarando o chão pensativo, olhava para ao mesmo tempo para os sapatos de Elis que estava bem na sua frente. Quando subiu seu olhar até ela, sentiu seu coração doer. Ela estava com lágrimas nos olhos.



Elis: Não esperava ouvir isso de você... eu só... não tenho culpa de tudo isso. Não sabia que seria assim, não tenho culpa te ter gostado um dia do Harry. - disse com a voz embargada

Louis: Não chora, por favor...

Elis: Qual o seu problema Louis Tomlinson? Você me diz essas coisas e depois fala para eu não ficar triste? Como não? Tudo bem, eu nunca fui apaixonada por você, mas eu te amava, você era tudo pra mim, meu melhor amigo, ouvir essas coisas de você... é tão... – caiu uma lágrima de seus olhos, ela rapidamente limpou

De repente Niall surge na cozinha e antes mesmo de entrar por completo pode sentir que a energia daquele lugar estava mais que carregada, estava pesada, sentimentos, dúvidas e revelações estavam praticamente asfixiando todo o local.

Niall: Eu vim pegar alguma coisa para comer, mas acho melhor voltar depois – foi dar meia volta

Lis: Não, não precisa ir Niall. Eu já vou indo, acho que a conversa acabou. - olhou para Louis que tinha aquela mesma dor no olhar
Saiu da cozinha e correu para o banheiro, não queria que suas amigas percebessem que tinha chorado. Niall foi até seu amigo que estava encostado no balcão e apoiou a mão no seu ombro.

Niall: O que foi Louis? Vocês tiveram a tão esperada conversa? - ele ergueu o olhar e assentiu, Niall o abraçou.

Zayn chegou na cozinha e estranhou aquela deprê toda.

Zayn: Que isso? Vamos animar rapaz, que festa é essa que não tem o Louis sendo um palhaço? - deu tapas nas costas dele

Niall: Não é uma hora tão boa, Zayn.
Zayn: Ahh qual é. As meninas querem brincar de verdade ou consequência, vai ser divertido. Vamos?

Louis aos poucos foi tentando voltar ao seu estado normal, o que ele sabia que não conseguiria fazer cem por cento naquela noite. Niall terminou de fazer os drinks e depois os levou para a sala. Já estavam todos em uma grande roda, no chão da sala, menos uma pessoa...

Maya: Uê, cadê a Lis? - todos olharam em volta
Louis: Eu vou ver onde ela...

Elis: Estou aqui. - entrou na sala e seus olhos cruzaram com os de Louis, ela abaixou a cabeça e sentou na roda, passou a evitar olhar de novo para ele. Sentia que assim tudo se tornaria mais fácil.

Seunome: Então... vamos começar esse jogo.
Liam: Uhuuuu, vamos lá, quem começa?

Maria: Eu posso começar!!! Vamos lá – girou a garrafa que estava no meio da roda. Parou no Niall...

Maya: Lembrando que é que se for verdade, as respostas são com ´´ sim ou não´´

Niall escolheu desafio e Maria fez ele virar 3 doses de vodka seguidas, todos riram das expressões faciais que o irlandês fazia. O jogo continuou e todos faziam várias perguntas. Os meninos zoando uns aos outros. Era a vez de Maya e a garrafa parou em Bia, que estava mais animada do que o costume, talvez porque Louis conseguiu batizar seu refrigerante.

Maya: Humm, Bia.. Bia... Bia – olhou desafiadora- Verdade ou desafio?
Bia: Verdade – bebeu um gole do seu ´´refrigerante´´

Maya: Humm, okay... - ela sabia exatamente o que perguntar- Você nunca falou do garoto que você gosta pra gente... então – Bia abaixou a cabeça e gelou

Você: Aehh Maya, mandou bem. - as duas bateram as mãos porque sempre foram curiosas para saber quem era o amado de Bia.
Bia: É... ma-mas, só são respostas ''sim e não'' – disse nervosa

Você: Ihh é mesmo.
Maya: Droga! Mas tudo bem... vou reformular minha pergunta... O garoto que você gosta por acaso está nessa sala? - Bia sentiu suas bochechas queimarem e na hora e abaixou a cabeça tímida.

Você: Ahhh não, oh meu deus, oh meu deus!!! - gritou chocada
Maya: Socorrooo, responde sim ou não? Bia.

Bia pressionou os olhos com força como se aquilo fosse um pesadelo. Ela nem conseguia olhar nos olhos de ninguém naquela sala. Balançou a cabeça positivamente e depois tampou seu rosto com as mãos.

Maya: OMG quem será?

Maria: Genteee, se controlem. A pergunta já foi feita e ela já respondeu. - fez vista grossa para Maya e Seunome, como se dissesse '' para com isso, a garota daqui a pouco vai cavar um buraco e se esconder de tanta vergonha''

Bia agradeceu a Maria com um sorriso fraco.

Zayn: Minha vez. - girou a garrafa e parou no Liam, sorriu para ele
Liam: Uhhhh o badboy... eu vou querer então... desafio.

Zayn: Ótima escolha, meu caro amigo. Eu te desafio a dar um beijo daqueles na Maria, só isso. - Liam cerrou os olhos de raiva para Zayn, ele não podia ter proposto aquilo.

Liam: Tá louco Zayn? De onde tirou essa ideia? Somos amigos.
Zayn: É só um beijinho, você tá criando caso por nada.

Maria: É não tem problema. - disse de maneira natural e todos se voltaram para ela.
Liam: Como assim? - perguntou confuso

Maria: Você escolheu Desafio, jegue. Agora é obrigado a cumprir o desafio ou sai do jogo. Vem cá. - chamou-o para mais perto, o que foi fácil já que eles estavam lado a lado

Liam: Tem certeza? Não precisa fazer isso, eu posso ficar de fora – disse em seu ouvido para que só ela ouvisse
Maria: Shhh, Liam, fica quietinho.

Sem dar avisos, Maria em um só movimento já encostara seus lábios nos de Liam. Que como reação espontânea levou uma de suas mãos até seu rosto e a outra até a cintura dela. Acariciou a maçã do rosto da garota com o polegar. 


De repente se ''despertenceram'', o beijo foi ficando envolvente, estava em perfeita sincronia, giraram as cabeças, uma , duas, três vezes. Até que ouviram frases como: '' Agora não param mais'' '' Eita, o negócio tá bom'' e outras idiotices mais, que fizeram com que parassem...

Liam ainda de olhos fechados para ver se tudo aquilo não tinha sido um sonho. Maria deu-lhe um abraço forte e o acordou de seu sonho com a seguinte frase.

Maria: Viu gente? Não teve nada demais, ele é só meu amigo. - isso feriu o coração de Maria, só o que ele não sabia é que a garota sentiu toda sua pele se arrepiar assim que Liam sussurrou em seu ouvido que ela não precisava fazer aquilo. A verdade é que ela nem sabia o porquê, mas só sentiu.

Harry: Agora o negócio ficou bom hahaha Vamos continuar... -Os jogos continuaram e sempre que os garotos propunham algum desafio, era relacionado a beber, já que assim talvez as verdades saíssem mais rápido e seria muito engraçado.

Louis: Humm Seunome... ora ora, vamos lá
Você: Olha lá hein? - cerrou os olhos e sorriu

Louis: Verdade então... okay... Você ainda é ... virgem?

Seunome imediatamente olhou para Harry com um ódio no olhar... com certeza ele deve ter falado para o Louis isso, e ele está me perguntando agora. - pensou . Ele não tinha o direito de sair falando de mim com os amiguinhos dele. Será que ria e fazia piada de mim pelas costas? - se indagou. Sentiu ódio e raiva, mas tentou disfarçar, deu um risinho, tomou um gole de sua bebida

Você: Não, não sou mais. - disse decidida

Harry e as amigas olharam para ela e a reprovaram.

Maya: Não pode mentira amiga. - fez biquinho
Harry: É... realmente...

Você: Cala a boca Harry. Fica caladinho aí. Eu não sou mais virgem, perdi com o Phillip  na semana passada, eu só não tive tempo de contar, se quiserem que eu prove, posso simplesmente – ameaçou abaixar a calça. Mas deu um risinho e encarou Harry que bebeu sua bebida e não disse mais nada.

A verdade é que a forma como a garota tinha dito pareceu bem convincente, mas Harry tentava acreditar que era só uma trapaça. Ou algo assim. Mas por que mentiria sobre isso?

O jogo prosseguiu e era a vez de Niall perguntar a Zayn, porém o árabe escolheu desafio. Ele pensou um pouco, não sabia o que pedir,não tinha mais graça nenhuma pedir para a pessoa beber. Então, pensou em algo... Uau, isso seria jogo sujo

Niall: Eu quero que você dê beijos calientes no pescoço da... tan tan tan tan Biaaaa

Bia que estava atenta a brincadeira do outro lado da roda, tremeu ao ouvir seu nome. Ela estava em pânico. Zayn cerrou os olhos para Niall, claro que ele fez aquilo porque Bia era somente a irmã gêmea de sua ex-namorada. Que sacanagem – ele pensou. Mas por algum motivo não quis parecer um idiota na frente de Bia. Ela o havia ajudado quando ele passava mal na festa do seu aniversário. Isso ele não podia esquecer.

Bia estava com as bochechas rosadas, o que Zayn achou fofinho. Ele foi engatinhando devagar em direção a ela e a cada vez que chegava mais perto, sentia que seu coração ia explodir. Ele chegou ficou de joelhos na frente dela.

Zayn: Desculpa aí Bia, eu vou ter que te fazer passar por essa tortura ( Eu queria ser torturada assim todos os dias) Mas fazer o que, se tenho amigos idiotas.

Bia não disse nada apenas acompanhou cada gesto que Zayn fez. Ele levou a mão até seus cabelos e jogou apenas para um lado. Segurou seu pescoço e lentamente foi aproximando seu rosto dele ( É sério, todas as Bias quem leem isso aqui... agradeçam, porque até eu queria me chamar Bia agora)

Zayn sentiu o cheiro doce de Bia pela primeira vez, abandonou toda a ideia de obrigação por ter que fazer aquilo e sentiu vontade de realmente fazer, apenas pelo cheiro dela. Bia tremia e já estava arrepiada, mesmo que os lábios dele nem ao menos tivessem chegado a encontrar sua pele. Tentava se controlar para que suas reações não permitissem que todos ali naquela sala soubessem que o garoto do qual gostava era Malik. Enfim, ele tocou os lábios naquela pele macia, Bia sentiu uma corrente elétrica atravessar seu corpo.

Lentamente Zayn foi tocando lugares no pescoço da garota. Beijava delicadamente, foi quando levou sua língua até a pele dela. A garota teve um heart attack e morreu. Tá também, não foi pra tanto, mas foi como se sua alma tivesse saído do corpo, dado três piruetas e retornado. Zayn parou e a olhou, ela abriu os olhos e encontraram aqueles dos quais não resistia.

Zayn: Sobreviveu? - sorriu tímido e ela retribuiu com o mesmo sorriso.

Os jogos tiveram mais algumas poucas perguntas e desafios. Até que chegou ao fim.

Maya: Vamos assistir a um filme? Vocês escolhem aí enquanto eu faço pipoca, okay? - todos assentiram e ela voltou seus olhos para Niall. Trocaram informações por telepatia, ou melhor, por troca de olhares.

Enquanto todos se amontoaram nos colchões que colocaram na sala e nos sofá, um brigando com o outro para escolher o filme. Niall se dirigiu até a cozinha, viu no micro-ondas a pipoca girando, mas nada de Maya, de repente uma mão o puxa para dentro da dispensa.

Niall: Mas o que? - disse assustado

De repente, os braços de Maya já estavam passando pelo seu corpo e eles já se beijavam ferozmente, de um jeito nunca feito. De modo tão intenso, a garota pulou no colo dele, prendendo as pernas envolta cintura, foi quando esbarraram em uma prateleira e derrubaram várias coisas.

Maya: Ai meu deus...
Niall: Foi mal, mas também, você pula desse jeito em cima de mim.

Maya: Aí você se desequilibra? Tá me chamando de gorda é?
Niall: Que isso meu meu amor? Nunca, nunquinha, você é perfeita pra mim. (You're perfect to me awn *-* )



Maya: Ai Niall, você não sabe a vontade que eu tava de te beijar... sabe a noite inteira

Niall: Eu também, meu amor. Mas nós vamos acabar com isso. Pode marcar o dia que venho pedir sua mão para o seu pai.

Maya: O que? Pedir minha mão para o meu pai? E por acaso EU já aceitei o pedido?

Niall: Oi? Ahh é mesmo. Que bobo que eu sou. Você Maya Delícia Malik quer... ser minha princesa, meu cupcake, minha namorada?

Maya olhou para aqueles olhinhos ansiosos e ao mesmo tempo felizes e apenas pulou nos braços de Niall. O beijou carinhosamente.

Maya: Óbvio que sim.
Niall: Então... somos namorados.

Maya: Sim, somos. - sorriram e deram vários selinhos
Niall: Eu posso mudar meu status do facebook para ´´ relacionamento sério´´?

Maya: Louco para desencalhar né? Haha
Niall: Não, louco para mostrar para todo mundo que eu sou seu, só seu. - ele a beijou novamente ( É uma beijação infinita)

Maya: Awn meu anjo. Vou falar com meus pais antes, aí nós dois trocamos.
Niall: Que bobagem eu falar disso né?

Maya: É, mas você é o meu bobo. - apertou a bochecha dele de leve

Voltaram para a cozinha colocaram a pipoca em recipientes.

Maya: Eu vou primeiro. Depois você vai, okay?
Niall: Tá bom, namorada – ela sorriu bobamente ao ouvir isso

Maya: Senta perto de mim no filme, namorado. - piscou

Niall não sabia como sentaria do lado de Maya sem que Zayn desconfiasse de nada, mas ele queria fazer aquilo. Na sala todos estavam em suas posições, prontos para assistir um filme de terror ( Dessa vez é apavorante, de propósito muahaha). A noite ainda não acabou.

CONTINUA...

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
Eu sei que provavelmente não tem ninguém acordado a essa hora, são quase três da manhã... mas acho que seria legar que vocês acordasse e já tivesse um capítulo novinho esperando por vocês...

Abandonar esse blog?? Never. Sabe por que? Porque eu vi/amo/respiro essas fanfics, são meus sonhos. Eu amo elas de paixão.

Sim, eu mimei muito vocês, as acostumei mal. Mas fazer o que? Agora já está feito. O importante é que o amor continua, e minha paixão por essas histórias também. E só tenho a agradecer, nunca recebi um comentário hater na vida, todos são de amor, uns doces, outros meio obsessivos haha Mas todos de amor :3

Eu amo essa Fanfic e tenho tantas coisas em mente, que acho que vou pirar as vezes haha *-*

Malikisses a todas vocês meus amores 

Fernanda pontes
Renatinha Tigre
Alice Souza
Michelly Medeiros
Pâmela Souza
Mary Lokka
:Mah
Nath @1DeexLavigneNat
Stefhany Silva
Lara
Iza
Steffany styles
Mayara ( Olha é a Mayaaaa)
Sophia Valeriano
@marialuiza_69
Rapha Arozena

Nunca deixem de comentar, isso me faz muito bem!!!
@Drirectioner


27 de janeiro de 2013

Little Things - Capítulo 22 : Makes No Sense to Me

                                             ~ HARRY ON~

  ( Vou acreditar que você não olhou para aquilo que está olhando hahaha )

Minha mãe me trata com uma criança. Custava ela ter conversado comigo antes sobre essa tal casa? Não, ela tinha que simplesmente vir me informar de que a gente ia se mudar. Simples assim, sem nem ao menos perguntar o que eu achava da ideia. Mas se ela pensa que vai ser fácil assim me tirar daqui, ahh mas não vai mesmo.

Xxxx: Harry? Harry? - Ahh que saco. Não devia ter contado a Seunome sobre meu esconderijo no telhado. No momento que eu quero ficar sozinho, ela vem pra cá.

Eu: Vai embora, me deixa! - eu estava sentado, jogando pedrinhas na rua, e obviamente ela não me obedeceu.
Você: Harry, eu queria falar com você. - se sentou ao meu lado

Eu: O que você quer? - olhei bravo para ela.
Você: Não fica tão chateado, vai ser uma mudança boa.

Eu: Uma mudança boa? Sério, se você veio aqui para ficar enchendo minha cabeça, é melhor ir.
Você: Não , tudo bem, deixa eu só ficar aqui então. Com você – Eu olhei para ela sem saber do porquê ela estar fazendo aquilo, não era de seu feitio.

Eu: Tá bom. - deitei no telhado, apoiado em meus braços, ela ficou encarando o horizonte por um tempo...

Você: Eu sei que você está mal porque morou aqui por tanto tempo, eu também fiquei com ódio por ter me mudado para cá, mas se eu não tivesse mudado não teria te conhecido.

Eu: Qual o seu problema? Acordou de bom humor? - eu sorri para ela e levantei, ficando sentado.
Você: Posso dizer que dormi bem, tive bons sonhos. Mas esse não é o motivo, é só que apesar da gente sempre brigar por coisas estúpidas e ás vezes nem tão estúpidas assim, eu gosto.

Eu: Eu sei que gosta de brigar comigo. Faz isso sempre que tem uma oportunidade. - ela me empurrou de leve
Você: Você merece... Eu queria que você desse uma chance a essa nova ideia.

Eu: Ai, tá bom. Vou pensar.
Você: Isso! Você não vai tomar café da manhã?
Eu: Vou ficar mais um pouco aqui.
Você: Tá bom.

Seunome se esquivou para me dar um beijo na bochecha, mas eu não tinha visto e acabei virando o rosto. Aquilo acabou se tornando um selinho. Foi rápido, nos afastamos, ela com uma cara de surpresa. Olhei aqueles olhos tão próximos ao meu rosto, olhei para sua boca. Segurei sua nuca e dei-lhe um outro selinho, só que agora mais elaborado, apenas tocando seus lábios delicadamente. Parei, nos olhamos, ela abaixou a cabeça sem graça...

Você: É... eu vou lá – se levantou depressa

Aquilo foi diferente. Nunca tínhamos nos beijado daquele jeito... até parecíamos um casal. Um casal daqueles fofinhos e meigos que tomam sorvete na mesma taça. Que estranho... nossos beijos não são daquele tipo, são loucos, quentes, selvagens, inesperados. Ahhh esse foi inesperado, mas foi mais... foi mais verdadeiro. Parecia que tinha... sentimento?

Deitei sobre o telhado mais uma vez, fiquei ali por alguns minutos e depois desci para tomar café. Pude ver que George estava no jardim lendo um livro, minha mãe estava na cozinha lavando a louça.

Anne: Aí está você. Não gostei nada do jeito que você saiu da mesa hein Mocinho?
Eu: Eu também não gostei do que você fez.

Anne: Eu queria fazer uma surpresa para você. Mas bem que o George falou para conversar com você antes... Só não esperava aquela reação.
Eu: Ahh claro porque eu deveria achar engraçado sair da casa que eu cresci. Por que mãe? Por que isso agora?

Anne: Filho, essa casa foi importante para a gente, mas agora temos uma nova família, vida nova. Eu durmo no mesmo quarto que foi meu e do seu pai um dia. Não é nada legal.

Eu: Temos uma vírgula. Você tem uma nova família. Eu sou só um acessório. Tanto que você tomou essa decisão sozinha com o seu marido.
Anne: Não vou mais discutir com você Harry. Quando estiver disposto a ouvir, você vem falar comigo.

Eu: Você vai mudar de ideia?
Anne: Harry, qual a parte do '' Já compramos a casa'' você não entendeu?

Eu: E você achou que eu fosse gostar da ideia?
Anne: Seu quarto é muito maior e lá tem uma surpresa, na verdade, eu não queria muito mas o George insistiu...

Eu: Que surpresa? Piscina? - perguntei curioso
Anne: Lá tem piscina também... - sorriu boba- Mas não é isso...

Eu: E o que é mãe? Fala logo!
Anne: Na segunda vamos visitar a casa, aí você vai ver. - ela piscou para mim

O que será essa surpresa? Agora fiquei curioso, a verdade é que minha mãe queria me convencer a ir morar lá sem reclamar. Mas o que será que essa casa tem que eu vou gostar tanto? Deve ser um luxo de casa já que o George é digamos... muito bem sucedido nos negócios dele.

Comi meu café da manhã e fui para a sala, Seunome estava esparramada no sofá vendo algum programa de TV. Eu sentei sobre as pernas dela, ela não desgrudou os olhos da TV.

Eu: O que você tá vendo?
Você: Ahh, um programa aí.

Eu: Por que você tá assim?
Você: Assim como? - ainda sem olhar na minha cara

Eu: Me ignorando desse jeito. O que foi que eu fiz dessa vez? - eu apertei a barriga dela, sabia que ela odiava
Você: Sai, para com isso.

Eu: O que eu fiz? - ela finalmente olhou pra mim, de um jeito... ohh.
Você: Eu só... sei lá...

Eu: Fala. - apertei a bochecha dela rapidamente
Você: Nada – suspirou e voltou a olhar para a televisão.

Eu: Hey maninha, tem certeza? - ela olhou para mim e sei que ela odiou o ''maninha''
Você: Tenho, maninho – cerrou os olhos e deu um sorrisinho falso

Eu: Estamos bem?
Você: Ahh garoto, para de encher o meu saco! Sai daqui. Estou assistindo, não tá vendo?
Eu: Bipolaridade... a gente se vê por aqui. - levantei do sofá e saí.

Fui para a casa do Louis e ficamos conversando sobre tudo com sempre, a maioria do assunto eram bobagens. Ele estava animado com a noite dos garotos na casa do Zayn. Falou até de uma história de contratar uma stripper. Eu ri disso, mas até que não cairia nada mal. Seria divertido. Fomos para o quarto e ele me mostrou as 3 garrafas de vodka que tinha roubado do seu tio.

Eu: Três? Tudo isso? ~Coma alcoólico feelings~
Louis: Ahh a gente não precisa beber tudo hoje.

Eu: Cara, você não sabe... minha mãe está querendo se mudar.
Louis: O que? Como assim?? - perguntou surpreso- Querem acabar com o Larry de vez?

Contei tudo que sentia e sabia sobre essa nova mudança para o Louis. Eu estava triste e ele também, moramos praticamente a vida inteira juntos. Crescemos naquela rua. Aquilo fazia parte de mim, de que eu sou, do que me tornei. Seria bem difícil.

Louis: Passo na sua casa às 8 da noite e a gente vai junto para a casa do Zayn.
Eu: Okay. -

Voltei para casa e minha mãe brigou comigo porque eu tinha demorado para ir almoçar. Eu disse que não me importava e almocei sozinho. Subi para o meu quarto e ouvi uma música alta vindo do quarto da Seunome, abri a porta devagar, deixando apenas uma fresta, vi que ela dançava e pulava, cantando junto com a música. Segurava escova de cabelo nas mãos e fazia de microfone.

Eu comecei a bater palmas e ela se virou no maior susto. Mais uma vez pego ela desprevenida, desprotegida, sem aquela capa de durona.

Você: Ahhh seu idiota, saiiii!!! - ela veio para fechar a porta, mas eu coloquei uma perna para dentro e consegui entrar
Eu: Você dança bem, hein? - eu ri

Você: Como se você fosse algum dançarino.
Eu: Te garanto que danço melhor que você. - olhei desafiador

Você: hahaha Tá bom.

Eu me ajoelhei em sua frente.

Eu: Me concede essa dança?
Você: Ahh para. - revirou os olhos – eu ergui a mão e ela a segurou

Eu levantei, puxei ela pela cintura e comecei a dançar algo como uma valsa, estávamos percorrendo todo o espaço disponível do quarto. Ela estava rindo de forma desesperadora, não parava de gargalhar um minuto. A girei no ar, e depois fiz ela voltar colando nossos corpos. Depois fiz aquele movimento de dança, em que eu inclinei o corpo dela. Estávamos tão perto e eu acabei a beijando.

Você: Nããão! - ela me empurrou e acabou se desequilibrando e caiu no chão

Eu só fiquei a olhando sem entender direito, ergui minha mão para ajuda-la a levantar, mas ela recusou e levantou sozinha.

Você: Para de fazer isso, não tem nada a ver. - ficou de costas pra mim apoiada no cômodo como se recuperasse o fôlego ou apenas pensasse
Eu: Desculpa, eu sei que minha mãe ou seu pai poderia entrar a qualquer momento...

Você: Não é só por isso... Você tá... fica me olhando desse jeito, para com isso. Eu não quero, eu não gosto desses olhares.
Eu: Agora você pirou né? Que olhares?

Você: Não sei, esse jeito... no telhado também aconteceu isso... eu só não gosto. Para já com isso. - Essa garota quem me enlouquecer.
Eu: Vamos fazer assim? Você toma seu remedinho e depois a gente conversa. Beleza?

Você: Isso, sai daqui, me deixa sozinha. Ainda bem que eu não vou dormir em casa hoje. Assim fico longe de você. - olhei para ela

Eu: Uau... não sabia que te fazia tão mal assim. Okay... vai dormir na casa do seu namoradinho?
Você: Não interessa.

Eu: Se quisesse podia até ficar aí, porque eu que não vou dormir em casa hoje.
Você: Ótimo. - cruzou os braços.
Eu: Ótimo. - a olhei desafiador.

Saí do quarto dela. Eu já morei sozinho com duas mulheres, minha mãe e minha irmã. Mas tenho que dizer que nenhuma das duas tem uma TPM mais brava do que a da Seunome... meu deus, vai ser louca assim bem longe de mim.


                                ~ Narradora ON~





Ihhh gente, que se passa com a cabeça desses jovens de hoje em dia? Essa menina mesmo, Seunome, acho que é o nome dela. A garota tá louca, louquinhaaaa. Não, sério. Vou parar de sacanagem, vou escrever direito. Sorry... São os reflexos de certas coisas. Vamos lá...

A noite logo pairava sobre Holmes Chapel. Na casa dos Malik a confusão se armara. Os pais de Maya e Zayn viajaram para um fim de semana a dois. E os irmãos ficaram responsáveis por cuidar da casa. Maya havia falado para sua mãe que chamaria algumas amigas para passar a noite lá, normal, a mãe disse que tudo bem. Zayn por sua vez havia falado com seu pai que tinha liberado a vinda de seus melhores amigos para a casa, desde que ele fosse responsável.



Agora Maya e Zayn estavam em um confronto. Seus pais já haviam viajado e pela conta de ambos, seus amigos já estavam a caminho.

Maya: Eu tinha falado com a mamãe. Você vai para a casa de outro amigo.
Zayn: Eu pedi ao papai. Por que você não vai fazer essa festinha do pijama idiota na casa de outra amiga?

Maya: Ai Zayn, sabia que você é o pior irmão do mundo? - de repente a campainha tocou
Zayn: Ihhh quem será?

Maya: Ai Zayn, por favor.
Zayn: Cara, faz assim. Fica dentro do seu quarto e me deixa aqui com meus amigos.

Maya: Ahhh que lindo. E a gente nem vai poder assistir os filmes que alugamos aqui na sala? Você é incrível mesmo. - a campainha soa de novo

Zayn e Maya se olham. Ela toma a frente e atende a porta, revira os olhos quando vê que era Liam, não que ela não gostasse dele, é só que estava irritada com aquela situação.

Liam: Uau, que recepção. Boa noite para você também Maya Malik. - ele entrou e viu Zayn, o abraçou- Que cara são essas? Não era hoje o negócio Zayn?

Maya: Quem dera se não fosse.
Liam : Tá né... O que aconteceu? - sussurrou só para Zayn

Zayn: A minha irmãzinha aí, chamou as amiguinhas para vir aqui hoje.
Liam: Ahhh que legal. A Maria vem também Maya?- perguntou animado

Maya: Vem. - disse monossilábica e sem humor

A campainha toca novamente e dessa vez quem está na porta é Elis e Bia. Maya abre a porta e sorri. Elas entram, Elis fala com Zayn e Liam, Bia diz um ''oi'' tímido e quase não consegue olhar diretamente nos olhos do árabe. Talvez por medo de se perder no brilho de seus olhos ( Awn *-* Eu, bêbada e romântica).



Todos ficam sentados na sala meio sem assunto, outra pessoa chega. Dessa vez é Maria. Liam se anima e vai ao seu encontro, começam a conversar rompendo o silêncio que se estendia pela sala. Maya estava impaciente ainda mais quando Louis e Harry chegaram todo animados, entraram fazendo bagunça, dizendo que tinham trago bebidas. Até que perceberam que não estavam só entre eles.

Louis: Uê. Que isso? Não era a noite dos garotos?
Maya: Noite dos garotos? Sério Zayn?haha E ainda riu da minha Festa do pijama. Pelo menos ela não se chama Noite das Garotas.

Harry: Não entendo. Pensei que a casa estaria reservada só pra gente.

Maya: Aehh querido. Acontece que essa casa também é minha e eu vou ter uma festa do pijama aqui.

A campainha toca de novo, claro são muitos amigos. Seunome chega ao mesmo tempo que Niall.

Você: Oi Maya... oi... todo mundo? O que? Pensei que...
Louis: Pensou que seria só vocês, tá, já entendemos.

Niall olhou para Maya que estava meio brava, mas foi só ver aquele sorrisinho tipicamente irlandês que ela logo se derreteu toda.

Zayn: E agora? Como vamos resolver isso?
Louis: Vocês, meninas, podem ir para outra casa.. que tal?

Elis: E você poderia ir tomar no * - foi interrompida

Niall: Hey, querida, não é permitido palavrões nessa fanfic. Entendeu? Acho ofensivo e não queremos ser má influência para as jovens leitoras, okay? - Elis revirou os olhos

Zayn: Não sei, realmente não sei. Nós já preparamos tudo. As caipirinhas, os jogos.
Maria: Vocês iam se embebedar?? haha Um monte de garoto junto? Desse jeito? São nessas oportunidades que acontecem os ''acidentes'' – as meninas morreram de rir

Harry: hahaha Você é muito engraçada Maria, porque não vai ser comediante lá na Turquia? - Maria cerrou os olhos

Você: Acho melhor dividirmos a casa... a gente fica com uma parte e vocês com outra.
Niall: OU...

Maya: Ou o que Niall?
Niall: A gente podia ficar todo mundo junto. Qual é gente, temos praticamente a mesma idade, somos da mesma sala. Por que ficar separados?

Liam: É verdade, por mim tudo bem.
Maria: Por mim também.

Louis: Sério? - fez cara de descontente- E o que íamos ficar fazendo?
Niall: Muitas coisas... 



CONTINUA...

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::


OMG Minhas costas doem. Já são quase 1 e 30 h da manhã. 
Esse capítulo é dedicado a Lara (Larinha :333 ) Que com palavras lindas conseguiu me motivar a não abandonar essa fanfic.


Sabe, eu venho guardando certas coisinhas que na hora pareciam pequenas, mas foram juntando e tudo se tornou pesado demais. Tanto que eu fiquei de saco cheio de tudo e cansada.
É muita pressão, é muita mesmice. É muito '' poste mais capítulos!'' '' posta mais de 1 por dia'' saca?

Não que eu não goste, e quem já falou comigo sabe, que sempre respondo direitinho a todas... mas tem horas que só quero descansar um pouco disso tudo.

Vou continuar postando, mas quero ter a liberdade de um dia não postar, tirar um dia para sei lá, jogar videogame o dia inteiro ou assistir a 1 milhão de filmes, quero fazer isso e não ter que ler comentários como : '' você demora sempre a postar'' 

Se eu ficar mais de 3 dias tudo bem, seria estranho. Mas 1 dia? Eu não posso ter 1 ou 2 dias no máximo? Fala sério.

No mais, só queria dizer que continuo amando muito vocês e que sempre leio os comentários mais fofos do planeta depois de cada post meu.

Ps: Eu demorei por volta de 3 horas para fazer esse capítulo, se eu for escrever maiores, então é melhor me enviarem meu salário no fim do mês. haha

Malikisses

@Drirectioner